A presidente afastada do Brasil, #Dilma Rousseff, se pronunciou pela primeira vez após a posse do presidente interino Michel Temer. Dilma concedeu uma entrevista coletiva nessa sexta-feira (13) para jornalistas da imprensa estrangeira que se reuniram no Palácio do Alvorada.

Mais uma vez ela declarou que “as elites” conseguiram alcançar o que queriam e colocaram no poder um presidente do qual não possui apoio das urnas e que possui um perfil liberal na economia e conservador no que diz respeito às ações voltadas as áreas culturais e sociais.

Dilma afirmou que sofreu todo tipo de sabotagem em seu governo

A presidente afastada tentou se defender o posicionamento de seu governo na crise econômica a qual o país está vivendo.

Publicidade
Publicidade

Segundo ela, o seu governo tentou implantar as medidas necessárias para o país superar a crise, porém o Congresso Nacional não apoiou a implementação das medidas.

“Enfrentamos uma crise e medidas eram necessárias, porém o Congresso Nacional sistematicamente bloqueava, invalidava ou aceitava apenas parcialmente as medidas”.

Ela também afirmou que em toda a duração do seu segundo mandato, sofreu todo tipo de “sabotagem” de pessoas que queriam governar.

“Por aproximadamente 15 meses, meu governo sofreu toda sorte de sabotagem na tentativa de governar”.

Dilma criticou a falta de ministros negros e mulheres na equipe de Temer

Dilma criticou a composição 100% de pessoas brancas e do sexo masculino da equipe ministerial de #Michel Temer.

“É lamentável que após tantos anos não haja nessa equipe ministerial mulheres e negros.

Publicidade

Em um governo é fundamental que existam negros e mulheres para que haja inclusão, não somente do ponto de vista social, mas cultural e também dos direitos humanos”.

Nova rotina e disposição para viagens

Perguntada sobre sua nova rotina fora da presidência, Dilma afirmou que dedicará mais tempo a sua defesa e que seu maior objetivo é evitar o seu afastamento definitivo do cargo.

Ela afirmou que está disposta a viajar o país para defender o seu governo e que avaliará todos os convites que receber.

“Viajarei o Brasil sempre que me chamarem, estou disposta a ir a qualquer lugar mais primeiro, vou avaliar o convite”.

No final de seu discurso ela se defendeu e disse que em toda a sua carreira jamais aceitou receber propinas e também que nunca manteve contas no exterior. #Impeachment