O vice-presidente #Michel Temer estava preparado para assumir a presidência da república. Pouco tempo após receber a notificação de que a Presidente Dilma Rousseff foi afastada por até 180 dias, os nomes dos ministros que assumirão no governo Temer já foram anunciados pela acessória do político. Dentre eles, nenhuma mulher. Após a decisão dos senadores, o primeiro-secretário do Senado, Vicentinho Alves, intimou a presidente #Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto e notificou Temer, desejando “sucesso”.

Assim como já tinha sido anunciado anteriormente, a Casa Civil vai ser comandada por Eliseu Padilha, a Fazenda por Henrique Meireles, o Planejamento fica por conta de Romero Juca e a Secretaria de Governo é ocupada por Geddel Vieira Lima.

Publicidade
Publicidade

Veja a lista de nomes já anunciados por Temer:

  • Fazenda: Henrique Meirelles
  • Planejamento: Romero Jucá (PMDB)
  • Desenvolvimento, Indústria e Comércio: Marcos Pereira
  • Relações Exteriores (inclui comércio exterior): José Serra (PSDB)
  • Casa Civil: Eliseu Padilha (PMDB)
  • Secretaria de Governo: Geddel Vieira Lima (PMDB)
  • Secretaria de Segurança Institucional: Sérgio Etchegoyen
  • Educação: Mendonça Filho  (DEM)
  • Saúde: Ricardo Barros (PP)
  • Justiça e Cidadania: Alexandre de Moraes
  • Agricultura: Blairo Maggi (PP) Trabalho: Ronaldo Nogueira (PTB)
  • Desenvolvimento Social e Agrário: Osmar Terra (PMDB)
  • Meio ambiente: Sarney Filho (PV) Cidades: Bruno Araújo (PSDB)
  • Ciência e Tecnologia e Comunicações: Gilberto Kasssab (PSD)
  • Transportes: Maurício Quintella (PR) Defesa: Raul Jungmann (PPS) Turismo: Henrique Alves (PMDB) Advocacia-Geral da União (AGU): Fabio Medina
  • Fiscalização, Transparência e Controle (ex-CGU): Fabiano Augusto Martins Silveira
  • Integração Nacional: entre PMDB e PSB
  • Esporte: Leonardo Picciani (PMDB)
  • Minas e Energia: entre PMDB e PSB

 

Dilma pode ficar afastada por até 180 dias, esperando apenas a análise e votação do Senado.

Publicidade

Assim, Michel Temer já assume hoje todos os compromissos. O primeiro externo é a cerimônia de posse do novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A aprovação da continuidade do processo de #Impeachment começou as ser votada na quarta-feira (12) e terminou na quinta. Dos senadores presentes, 55 votaram a favor e 22 contra.