O Palácio da Alvorada (residência oficial da presidência) foi o local escolhido para a articulação política de Dilma Rousseff nos próximos seis meses. Durante esse período, a presidente afastada também poderá usar a Granja do Torto (casa de campo oficial da presidência), e terá à disposição uma equipe que inclui assessores, seguranças, cozinheiros e funcionários de limpeza. 

Enquanto estiver afastada do cargo, Dilma Rousseff também poderá aumentar o número de visitas a Porto Alegre. Na capital, moram a filha dela, Paula, os dois netos, Gabriel e Guilherme, e o ex-marido, Carlos Araújo. Ela possui um apartamento na cidade gaúcha, onde vivia antes de mudar para Brasília.

Publicidade
Publicidade

Nos próximos dias, Dilma vai organizar um calendário de viagens, pelo Brasil e pelo exterior, para defender o mandato e não desaparecer do cenário político, durante a tramitação do processo de #Impeachment no Senado. Nessas viagens, falará da ilegitimidade de seu afastamento do cargo, caracterizando o fato como "golpe".

Nessas viagens Dilma, não terá mais direito a usar o Airbus da Força Aérea Brasileira, que agora está à disposição do presidente Michel Temer, segundo a FAB (Força Aérea Brasileira) ela poderá seguir viajando, nas mesmas aeronaves disponibilizadas para o transporte de ministros de estado, nos modelos Embraer 135 e 145.

Na manhã desta sexta feira (13), Dilma conversou com jornalistas estrangeiros em Brasília ao lado do ex-advogado geral da União (José Eduardo Cardozo), e afirmou que continuará lutando contra o impeachment.

Publicidade

Ela disse que o atual #Governo, não é legítimo, pois não foi eleito pelo povo. Rousseff disse que tem em mente fazer novamente uma base parlamentar, já quando ela retornar para presidência.

A presidente afastada viajou para Porto Alegre, onde deverá descansar por alguns dias antes de dar início à maratona de viagens e reuniões, para tentar recuperar o mandato.

Enquanto isso, em Brasília, o presidente interino, Michel Temer, já organizou seus ministérios e anunciou medidas de governo que serão tomadas logo nos próximos dias. #Dilma Rousseff