Já era dia claro nesta quinta-feira, 12, quando o Senado Federal decidiu afastar a presidente Dilma Rousseff, decidindo abir contra ela um processo de #Impeachment. A votação que afastou a líder petista foi realizada às 6h35 no horário de Brasília. Ao todo, 78 Senadores estavam presentes, um desses, o presidente Renan Calheiros, foi o único quem não vou. Ao todo, Dilma levou 55 votos contrários à ela e 22 a favor. Assim que Rousseff for notificada, quem assume é o vice-presidente Michel Temer. Já saiu no Diário Oficial da União um comunicado que exonera todos os Ministros do governo do Partido dos Trabalhadores (PT).

A expectativa é que Michel Temer assuma à presidência ainda hoje.

Publicidade
Publicidade

Ele tem um evento às 15h, na qual fará a posse dos Ministros. O número contrário à Dilma foi superior ao que se esperava. Mesmo com quatro Congressistas que não votaram, a votação contra ela foi tão alta que já teriam mais votos do que o necessário para que ela fosse deposta. O pleito da deposição será realizado em até 180 dias. Para que isso ocorra, 54 Congressistas os mais precisam assim determinar. Ao todo, a sessão demorou mais de 20 horas, começando às 10h desta segunda-feira, 11.

Diferente do que aconteceu na Câmara dos deputados, quando os deputados disseram apenas "Sim" ou "Não", tendo até 30 segundos para dar o seu parecer contra Dilma, no Senado, cada Congressista teve quinze minutos para fazer suas argumentações. Dos 78 presentes, 71 decidiram discursar. O relator do impeachment, Antonio Anastasia (PSDB - Minas Gerais) e o Advogado-Geral da União, José Eduardo Cardozo, tinham direito de falar pelo mesmo tempo.

Publicidade

Michel Temer deve assumir ainda hoje, apesar de que Dilma tem até 48 horas para deixar o Palácio do Planalto. Na internet, muitos brasileiros demonstravam que sequer tinham acordado. Enquanto outros ainda nem tinham dormido. "Tchau, Querida" ficou entre os assuntos mais comentados da internet. A presidente Dilma deve publicar ainda hoje um vídeo em que se despede do governo e diz que vai lutar para voltar a seu posto.  #Lula #Dilma Rousseff