A simbólica chama olímpica da Antiga Olímpia foi acesa e a contagem regressiva oficial para os Jogos Olímpicos de 2016 é menor que 100 dias - mas a turbulência política, no Brasil, faz com que muitos se perguntem sobre a segurança e a preparação dos Jogos deste ano.

O Senado brasileiro votou, quinta-feira (12), para colocar a presidente Dilma Rousseff em julgamento por manipular ilegalmente contas fiscais. Autoridades dizem que o impeachment não terá impacto direto sobre os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, no entanto, manifestações e tumultos públicos têm o potencial para complicar os eventos olímpicos. Abaixo está o que você precisa saber sobre a decisão e o que isso pode significar para os controversos Jogos Olímpicos deste ano.

Publicidade
Publicidade

COI diz que o impeachment de Dilma não vai arruinar os preparativos olímpicos

Os arranjos para os jogos "já entrou em uma fase muito operacional, onde estes tipos de questões políticas têm muito menos influência do que nas outras fases da organização dos Jogos Olímpicos", de acordo com o Comitê Olímpico Internacional.

"Há um forte apoio para os Jogos Olímpicos no Brasil e estamos ansiosos para trabalhar com o novo governo para entregar jogos de sucesso no Rio neste verão", disse o presidente do COI, Thomas Bach.

Os protestos são uma ameaça em potencial

As grandes manifestações que ocorreram a favor e contra Dilma Rousseff têm o potencial de perturbar os eventos esportivos no Rio de Janeiro.

"Milhões de brasileiros foram às ruas para exigir sua deposição à corrupção institucional e a economia caótica", relata a CNN.

Publicidade

O presidente brasileiro participa como anfitrião da cerimônia de abertura

O maior papel do presidente na Olimpíada é o de anfitrião. Com o afastamento de Dilma Rousseff, ela será substituída pelo vice-presidente Michel Temer, que iria presidir a cerimônia de abertura.

Dilma Rousseff tem trabalhado na organização dos Jogos desde o início

Dilma disse que ela foi uma jogadora-chave na preparação olímpica desde o início.

"Eu gostaria muito de participar do processo olímpico, porque eu ajudei a construir com esforço desde o primeiro dia", disse Dilma à CNN em abril. #Manifestação #Rio2016 #Senado Federal