O PMDB foi fundado em 1966, com o nome de MDB, e nunca em seus mais de 50 anos de história teve um presidente eleito pelo voto popular direto, porém, já assumiu a presidência da República em três situações. Nos últimos 30 anos, o partido conseguiu eleger três vice-presidente – José Sarney (1985), Itamar Franco (1992) e agora Michel Temer (2016), e todos chegaram a presidência seja por um motivo ou outro.

Sarney ascendeu a presidência devido a morte de Tancredo Neves. É importante ressaltar que Tancredo ganhou uma eleição para presidente pelo PMDB, porém, à época, era uma eleição indireta. Sarney não tinha nenhum histórico dentro do partido

O segundo peemedebista a assumir depois de ser vice foi Itamar Franco, que entrou na vaga de Collor após o presidente renunciar para não sofrer o impeachment.

Publicidade
Publicidade

Itamar havia sido eleito vice-presidente pelo PRN, junto com Collor, mas em maio 1992, meses antes da renúncia, ele se filiou ao PMDB. 

 Temer é o primeiro peemedebista de carreira a assumir a presidência da República. Presidente do partido de 2001 até abrir mão do cargo em abril deste ano para Romero Jucá assumir, Michel Temer foi vice-presidente desde o primeiro mandato da presidente Dilma.

A última vez que o PMDB lançou candidato próprio à presidência da República foi em 1994, quando Orestes Quércia conseguiu apenas 4,6% dos votos e ficou apenas na 7º colocação naquela eleição.

Conhecido por seu poder quantitativo, não qualitativo, de nomes, é de se imaginar que nenhum peemedebista atual tenha força popular suficiente para assumir a presidência em uma eleição direta. #Dentro da política