Segundo uma investigação realizada pelo Ministério público, o Presidente Interino da câmara, Waldir Maranhão, teria um cargo fantasma como professor de uma Universidade Estadual do Maranhão. Como empregado, ele teria recebido por dois anos, salários irregulares, sendo assim, considerado um crime com graves consequências.

O caso está sendo ampliado e como já era de se esperar, poderá chegar ao conhecimento do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados para ser apurado e julgado.

As somas dos salários já pagos ao presidente da Câmara chegam a um valor estimado de R$368.140,00, ou seja, cerca de R$16 mil por mês, que não chega nem ao sonho de ser um salário de um trabalhador comum brasileiro.

Publicidade
Publicidade

Como surgiu o assunto:

A notícia foi propagada nesta última quarta-feira e já tem repercutido muito no país e no mundo.  Depois disso, o promotor de justiça que também é chefe da assessoria especial da Procuradoria-Geral de justiça, Reginaldo Júnior Carvalho, garantiu total apoio e disse que vai investigar o caso mais a fundo.

As investigações sobre os salários que Maranhão teria recebido da Uema, revelaram que durante o ano de 2014 durante o sua posse como Presidente da Câmara, ele teria voltado a ter a sua profissão fantasma.  O que voltou a acontecer depois de ser reeleito em seu terceiro mandato como parlamentar, ou seja, aconteceram vários recebimentos de salários irregulares a partir desse período.

Por lei, desde o primeiro mandato parlamentar de Waldir, ele teria que ter comunicado a Universidade e logo pedir o seu afastamento do cargo de professor.

Publicidade

Além de ser concursado da Uema, o presidente já tinha feito essa mesma manobra há alguns anos atrás, o que facilitou a pré-conclusão da investigação.

Como já era de se esperar, o presidente não quis se manifestar perante essas especulações. Mas pelo que consta, a própria Universidade teria divulgado tais informações, uma vez que houve uma auditoria na folha de pagamento dos funcionários no fim do ano de 2015.

O histórico político de Maranhão, se inicia logo depois do afastamento de Eduardo Cunha pelo STF, que foi quando ele assumiu a Câmara. Logo no início dessa semana, o Presidente chegou a anular o impeachment de Dilma mas logo recuou com suas ações.

Mas agora vamos refletir sobre o assunto:

Como essa Universidade não percebeu antes que estavam pagando Waldir? Ou como eles não notaram dinheiro saindo do seu orçamento?  Seriam mistérios impossíveis de serem desvendados que envolve a economia do nosso país? #Lava Jato #Corrupção #Crise no Brasil