A gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff foi de mudanças para os meios de comunicação pública no país. Criada em 2007, a EBC uniu diversos veículos do governo. Um dos mais relevantes e mais caros é a TV Brasil, que vem tentado conseguir espaço na audiência. O canal foi recentemente reformulado e tem como ambição ser uma espécie de 'BBC Brasileira'. Apesar da melhora na qualidade, o que se vê, infelizmente, ainda é uma qualidade técnica e muitas vezes até de conteúdo menor do que em canais particulares. Muitos servidores concordam com essa tese, mas argumentam que as coisas melhoraram e que se houver ainda mais incentivo, a disputa será ainda maior. 

A TV Brasil já custou desde sua criação, segundo informações do Jornal 'O Globo, R$ 6 bilhões as cofres públicos.

Publicidade
Publicidade

No entanto, o Ibope não reage. Até mesmo canais menores ou com menos incentivo, como a TV Cultura, acabam tendo mais relevância no cenário nacional. A RedeTV! também supera a TV Brasil, que é um dos canais abertos menos vistos do país, sendo superada recentemente até pela TV Câmara e pela TV Senado nos dias da votação do impeachment. 

Nesta quinta-feira, 12, o presidente interino #Michel Temer decidiu reformular completamente o canal. Ele quer que a emissora seja de "utilidade pública", utilizando sua programação para promover campanhas de saúde e mobilizando a sociedade. Uma das mudanças é tirar o presidente da EBC, Ricardo Melo, que assumiu o cargo recentemente. O mandato dele deveria durar quatro anos. A briga de Temer  tem um pouco a ver com a cobertura política do impedimento, onde alguns repórteres chegaram a noticiar manifestações como atos contra o "golpe" e não contra o "impeachment". 

A TV Brasil também exibiu as votações na Câmara e no Senado, ficando horas sem exibir outros programas.

Publicidade

Coisa que alguns outros canais também fizeram. O conselho curador da EBC não gostou da decisão de mudar sua presidência. Neste sábado, 14, o principal telejornal da rede de TV, o 'Repórter Brasil', exibiu uma reportagem contra a atitude de Temer, que segundo a TV Brasil foi noticiada por algumas mídias.  #É Manchete!