A cerimônia de posse do Ministro Gilmar Mendes para presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ocorreu nesta quinta-feira (12). O evento foi marcado pela primeira aparição pública de Michel Temer que assumiu interinamente o cargo de presidente da república, que na ocasião também foi felicitado por autoridades.

Na oportunidade, o Ministro José Antônio Dias Toffoli fez questão de apresentar o novo Chefe de Governo: “Desde 1902, vossa excelência natural de Tietê, um paulista não assumia a Presidência da República”, ainda declarou à Temer que "Vossa excelência esteve aqui e foi diplomada por esta Justiça Eleitoral, estando devidamente legitimado como chefe de Estado da nação brasileira", afirmou.

Publicidade
Publicidade

A demonstração respeitosa foi tida como um apoio ao futuro presidente, além disso, sinalizou a negativa do pedido do afastamento da presidente Dilma Rousseff ser uma espécie de ‘golpe’.

Na verdade, essa apreciação já foi pauta de vários questionamentos e o Supremo Tribunal Federal (STF) através de seus Ministros ‘Guardiões da Constituição Federal’, explanaram a respeito da clareza do objeto (#Impeachment) contido na Carta Magna, ser legítimo conforme argumentação do Ministro.

Ao voltar a análise de Toffoli significa dizer que, Temer é o vice-presidente que compõe a chapa eleitoral vencedora de 2014 do Partido Trabalhista (PT), o qual elegeu Dilma Rousseff para presidente da República, portanto, possui inteira legitimidade para assumir o cargo de presidente da República, até o fim da tramitação processual inserida ao Senado Federal.

Publicidade

Temer assumiu o mandado interinamente, logo após a contagem de votos realizada por parlamentares no Senado Federal, ou seja, foram 55 favoráveis e 22 contrários ao afastamento da presidente Dilma de suas atribuições presidenciais, em decorrência do processo de impeachment.

Portanto, o Ministro demonstrou a grande relevância do acontecimento ao país, lembrando que se trata de um momento histórico e com muitas propriedades jurídicas. Igualmente, não há o que se falar, uma vez que, inúmeras declarações foram proferidas e por diferentes Ministros do STF, com relação às deliberações quanto à legalidade e genuinidade dos autos contra #Dilma Rousseff. Ademais, o Ministro Toffoli, fecha com chave de ouro todas as especulações promovidas sob o estigma de um possível ‘Golpe’. #Michel Temer