Tente imaginar o que acontece quando são combinadas duas mentes brilhantes. De um lado Caio Strumiello, engenhoso e criativo designer e, do outro, seu sócio Paulo Roberto -  um físico fissurado por desafios. Se a resposta foi um grande invento, então esta pergunta foi parcialmente respondida. Desta união surgiu o Nanico Car, um simpático carrinho de apenas 1,90 metros de comprimento impulsionado por um motor de 125 cilindradas nas versões de gás natural (GNV) e gasolina, que pode transportar com segurança até duas pessoas adultas em uma velocidade máxima de 80 quilômetros horários.

A dupla está negociando com a prefeitura do município cearense de São Gonçalo do Amarante, que se comprometeu em disponibilizar uma área de 12 hectares e conceder benefícios fiscais para que a primeira fábrica dos Nanico Car se instale na cidade, o que irá movimentar a economia do modesto município que fica localizado a 60 quilômetros de Fortaleza.

Publicidade
Publicidade

O investimento inicial, segundo revelaram seus inventores, será de R$8 milhões  e a fábrica terá a capacidade de montar até 500 unidades por mês, gerando com isso já nesta primeira etapa 100 empregos diretos. Além da doação desta grande área fora do perímetro urbano, a prefeitura são-gonçalense vai se esforçar em honrar sua promessa de isentar a futura fábrica dos impostos ISS e ICMS.  

O físico não informou por quanto tempo a fábrica será contemplada por estas isenções e a origem dos oito milhões de reais. Eles estão em compasso de espera, aguardando a elaboração da minuta do contrato para ser assinado e as obras serem iniciadas num prazo máximo de dois meses.

Custo acessível

Os  Nanico Car produzidos em série na futura fábrica custarão a partir R$15 mil e terão apenas as versões de gás veicular e elétrico o que, segundo seus inventores, terão poluição zero.

Publicidade

Projetando que o negócio entre o município cearense e a dupla de inventores seja concretizado, esta será a segunda montadora de automóveis a se instalar no Ceará. A pioneira foi a Troller, em 1995. #Negócios #Automobilismo #Curiosidades