A #China novamente volta a surpreender a todos no que diz respeito a sua contribuição empreendedora em tecnologia direcionada ao benefício de uma determinada sociedade. A Universidade de Ciência e Tecnologia Elétricas da China localizada na província de Sichuan desenvolveu os chamados veículos inteligentes, que serão utilizados pela 1ª vez em testes na região leste da província de Zhejiang no próximo mês de junho. 

A maior parte dos veículos policiais chineses foram resultados de reconfigurações de veículos comerciais comuns, obedecendo somente os critérios e necessidades estabelecidos pelas autoridades locais. Enfim, pelo que tudo indica, esses carros “novos” poderão solucionar os variados problemas advindos de uma estandardização de baixa performance, afirmou o diretor do Instituto da Tecnologia Avançada (ligado a polícia na universidade), Yin Guangqiang. 

O chinês explicou ainda que uma série de novas tecnologias foram acrescentadas aos modelos novos dos carros direcionados à segurança, no tempo em que esses ficaram sob o período de desenvolvimento, a saber sete meses desde que o primeiro veículo policial foi entregue estandardizado. 

O processo do reconhecimento de criminosos por parte dos veículos policiais é relativamente simples, uma vez que o automóvel é equipado com câmeras instaladas no teto, podendo capturar assim os retratos de eventuais pessoas suspeitas em um raio de até 60 metros, mesmo estando a velocidade de 120 km/h. 

A partir daí, as fotografias obtidas são automaticamente remetidas ao local onde está a base de dados da polícia, e caso haja a concordância da foto com o arquivo digital da polícia, ocorre imediatamente a emissão de um sinal sonoro.

Publicidade
Publicidade

Há ainda mais funções nos automóveis, tais como: a identificação de celulares nas regiões próximas ao automóvel policial e rastreio de informação sobre os veículos adjacentes. 

O motor do veículo contribui também ao meio ambiente, pois emite uma quantidade menor de dióxido de carvão e consome menos combustível. Yin Guangqiang conclui com chave de ouro a inovação veicular ao dizer que “o novo veículo não é só um meio de transporte. É mais como um sistema inteligente de aplicação de lei em rodas”. #Negócios #Violência