Os utilitário-esportivos (SUVs) são uma moda que veio para ficar, não é à toa que, com seu sucesso comercial, surgiram subgêneros como os crossovers e as versões aventureiras. O que pouca gente se dá conta é que dos verdadeiros SUVs, aqueles feitos para uso todo-terreno, restou pouco ou quase nada. Hoje, a maioria dos modelos que recebem esta chancela nada mais é do que uma perua estilizada, com perfil mais abaulado e maior distância livre do solo. Na prática, eles são tão urbanos quanto um popular e basta submetê-los às intempéries do fora de estrada para ouvir os primeiros tamborins. Insistindo em usá-lo neste tipo de habitat, o proprietário terá, em pouco tempo, uma bateria inteira batucando dentro da cabine.

Publicidade
Publicidade

Nesta semana, iniciamos uma série de comparativos em que colocaremos, lado a lado, alguns dos queridinhos deste segmento e, para ajudar o leitor na sua escolha, começamos com um duelo que, à primeira vista, pode parecer fora de propósito, mas que vai surpreendê-lo no frigir dos ovos.

Chevrolet Onix Activ e Honda #HR-V têm diferenças inferiores às que seus preços sugerem. O compacto da General Motors é 34 cm – o equivalente a uma régua escolar – menor que o Honda e custa R$ 35.360 a menos, se compararmos as versões topo de linha de ambos os modelos. Em termos de motorização, o HR-V (2.0 litros 16V) leva vantagem em potência, com 140 cv contra 106 cv do #Onix (1.4 litro), mas o Chevroletzinho é mais econômico tanto na cidade (9,5%) quanto na estrada (12,4%), segundo dados do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) do Inmetro.

Publicidade

Já em termos de performance, o Honda é 2 s mais rápido na prova dos 0 a 100 km/h, diferença que reflete sua vantagem em cavalaria.

Acabamento e conteúdo

Por dentro, o HR-V também sobressai em acabamento e espaço interno, com 437 litros de espaço no porta-malas, contra 280 l do Onix Activ. Já em termos de conteúdo, as vantagens do Honda ficam por conta dos detalhes: seu ar-condicionado, por exemplo, é digital; mas o visor do sistema multimídia do compacto da GM é maior, 7 polegadas contra 5 pol das versões LX e EX – só na EXL, a tela tem as mesmas 7 pol. O Chevroletzinho ainda conta com espelhamento de smartphones pelas plataformas Android Auto e CarPlay, e oferece sensor de chuva e LEDs funcionais, indisponíveis no HR-V. Outra exclusividade do Onix são os serviços de concierge, navegação, segurança e diagnose do OnStar.

As características construtivas da dupla são bastante parecidas: ambos trazem suspensões com sistema McPherson, na dianteira, e eixo de torção, na traseira, além de direção com assistência elétrica.

Publicidade

O pacote de segurança do HR-V é infinitamente superior, com freios a disco nas quatro rodas (no Chevrolet, os freios traseiros são a tambor), controles eletrônicos de tração e estabilidade (VSA), além da comodidade do freio de estacionamento eletrônico (EPB) e do assistente de arranque em aclives (HSA).

Então, qual dos dois escolher?

Bom, enquanto o Honda parte de R$ 78.700 (versão LX, equipada com câmbio manual de seis marchas), o Onix Activ parte de R$ 57.190. As versões topo de linha, que comparamos, são as mais próximas, mas sua diferença de preços sobe, nestas configurações. O HR-V EXL sai por R$ 99.200, enquanto o aventureiro da Chevrolet vai a R$ 63.830. São respeitáveis R$ 35.370 ou 55% a mais pelo crossover japonês, valor que só compensaria o “investimento” se o proprietário for, realmente, usar tudo aquilo que ele traz a mais – cobrando caríssimo por isso, inclusive. Se não, o melhor é se resignar diante do apelo do consumo e optar pelo modelo mais em conta, até porque suas perdas serão menores, na hora da revenda. #Comparativo