Quatro gigantes da indústria automobilística anunciaram, nesta terça-feira (29), em Colônia, na Alemanha, uma joint venture para padronização do sistema de recarga de veículos elétricos e híbridos e instalação de uma rede de carregamento rápido em toda a Europa. O acordo de cooperação e investimento reúne os grupos BMW, Daimler, Ford e Volkswagen, com a participação de todas as suas marcas presentes no mercado.

As montadoras planejam instalar uma rede de cerca de 1.000 carregadores ao longo das principais rotas europeias, com saídas de potência de até 350kW. A baixa autonomia dos carros elétricos, hoje em torno de 150 quilômetros, e a demora para recarga das bateiras, que pode chegar a 8 horas em uma tomada residencial, são apontadas como algumas das principais barreiras para o aumento na venda de veículos com essa #Tecnologia.

Investimento

O objetivo é permitir viagens de longa distância com o uso das estações. A criação da rede de recarga ocorre poucos dias após a Daimler, proprietárias de marcas como Mercedes-Benz e smart, anunciar investimento de 10 bilhões de euros (R$ 36 milhões) no segmento de carros elétricos e que tem planos de lançar dez carros elétricos até 2025. A instalação dos pontos de abastecimento começará em 2017.

As montadoras esperam que, à medida que a tecnologia evolua, o carregamento de assemelhe ao abastecimento de um carro movido a gasolina em termos de conveniência. A parceria anunciada é a maior na história da infraestrutura EV (eletric vehicle ou veículo elétrico, em português). Apenas os veículos equipados com o chamado CCS (Combined Charging System) poderão abastecer nessas estações.

Novos parceiros

Os veículos da submarca “i” da BMW, o elétrico i3 e o híbrido i8, e os elétricos da Volkswagen, e-up! e e-Golf, já utilizam esse sistema. Os futuros modelos com essa tecnologia da Ford e nova marca EQ da Mercedes-Benz sairão de fábrica com o CCS.

Na Europa, há outros dois sistemas de recarregamento sendo utilizados, o da Tesla e o ChaDeMo, usado pela Nissan, Mitsubishi e o Grupo PSA (formado pela Peugeot, Citroën e DS), entre outros. A BMW, Daimler, Ford e Volkswagen esperam que outras empresas passem a integrar a parceria anuncia nesta terça-feira.

Reino Unido

A divisão em sistemas de recarregamento pode criar uma divisão semelhante à dos dois principais sistemas de telefones celulares, entre Android e Apple, que tem baterias e cabos e carregamento incompatíveis entre si. "Uma infraestrutura de carregamento confiável e ultrarrápida é importante para a adesão massiva do consumidor e tem potencial para transformar as possibilidades de condução elétrica", diz Mark Fields, presidente e CEO da Ford Motor Company.

O anúncio da joint enture não deixou claro como ficará a situação do Reino Unido, que decidiu deixar o acordo comercial da zona do euro.

#Automóvel #Caerro elétrico