A #Volvo lançou no Brasil o maior ônibus do mundo, um biarticulado de 30 metros de comprimento e com capacidade para até 300 passageiros. Apenas para comparação, o tamanho do Gran Artic 300 é equivalente a quase oito Chevrolet Onix, o carro mais vendido do País, enfileirados. O novo veículo é destinado ao BRT (Bus Rapid Transit), como é chamado o sistema de #Transporte urbano de alta capacidade.

“Este veículo vai oferecer mais eficiência aos sistemas organizados de transporte, garantindo mais qualidade de vida aos passageiros e melhor custo benefício aos operadores”, afirma Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Bus Latin America. O #Megaônibus chega ao mercado juntamente com um irmão um pouco menor, o Super Artic 200, com 22m e capacidade para até 210 passageiros.

Substitui três ônibus comuns

O Gran Artic 300 foi desenvolvido no Brasil especialmente para sistemas de transporte com alta demanda de passageiros. O primeiro modelo biarticulado do mundo também foi desenvolvido pela Volvo no Brasil, no início da década de 1990, e hoje é vendido para todo o mundo.

O novo megaônibus transporta até 30 passageiros a mais que o modelo antecessor. O Volvo Gran Artic 300 substitui três ônibus do tipo padrón.

Passa por cima

Uma empresa da China iniciou os testes de campo com um ônibus que literalmente passa por cima dos carros no trânsito. É o Transit Elevated Bus (TEB, ou Ônibus Elevado de Trânsito, em tradução livre), quem tem um vão de 4,7 metros de altura na parte inferior, o que permite andar acima dos automóveis.

O veículo está em circulação desde agosto passado na cidade de Qinhuangdao, na província de Hebei. O TEB circula por linhas de trilhos até a velocidade de 60km/h e o amplo vão cria um túnel sobre os carros. A distância entre os trilhos é duas pistas para automóveis, dando ao veículo a possibilidade de não ficar parado nos congestionamentos.

O TEB, que é movido a eletricidade, tem 21m de comprimento e capacidade para 300 passageiros. O custo de construção da linha é o equivalente a um quinto do metrô, de acordo com Bai Zhiming, um dos engenheiros responsáveis pelo projeto. Confira o vídeo abaixo.