Uma pesquisa feita pelo site Boletim #sergipe Econômico na noite de terça-feira (27), correlacionada com as informações da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE), demonstrou que o #comércio de novos #Carros em Sergipe contabilizou 1.108 unidades, no mês de novembro de 2016.

O contingente de novos automóveis corresponde a multiplicação de certa quantia de carros comerciais, de pequeno e grande portes, a exemplo de caminhões e ônibus possuidores de autorização para tráfego nas rodovias pela primeira vez, no corrente período que houve a comparação nas vendas. Das informações que se segue, cada novo veículo que sai de fábrica, ao ser emplacado, já é considerado vendido, devido ao tempo determinado pela legislação para estes fins.

Publicidade
Publicidade

Conforme a lei, o veículo não pode passar mais de 15 dias sem o emplacamento ao sair da indústria ou estabelecimento comercial situado no estado. Da maneira que depende essa variação, quando relacionado ao comércio de veículos no mês de outubro, evidenciou um crescimento de 17,5%. Todavia, se comparamos com o período de novembro de 2015, a comercialização de carros teve uma retração de 12,5%

Segundo análises, no tocante a vendas de veículos por seguimento chegaram a 1.065 unidades, demonstrando um aumento de 16,8%, quando correlacionado ao mês de outubro. Em semelhança ao mesmo período do ano passado, ocorreu um recuo de 12,1% nas comercializações automóveis.

Referente a automóveis de grande porte, a secção de caminhões demonstrou vendas de 34 unidades, com índices de 9,7% de aumento no período anterior ao mês de outubro e recuo de 24,4% quando relacionado com aqueles vendidos no mês de novembro do ano passado.

Publicidade

Já na secção de Ônibus, foi mencionado as vendas de nove unidades, no entanto, no mês passado não se registrou nenhuma comercialização desse tipo de veículo.

As vendas de transporte na secção de veículos ciclomotores, motocicletas e motonetas com capacidade acima de 50 cilindros, conforme legislação de n° 13.154/2015, constatou a saída de 1.817 unidades.