O #Ford Fusion continuará sendo usado pela montadora para a nova fase de desenvolvimento de veículos autônomos da marca. A fabricante anunciou com os avanços nessa área serão apresentados no CES 2017 (Consumer Eletronics Show), evento que apresenta a #Tecnologia de ponta em várias áreas, que será realizado entre a próxima quinta-feira e domingo (5 a 8 de janeiro), em Las Vegas, nos Estados Unidos. O Fusion Hybrid utilizado nas pesquisas é equipado com maior capacidade de processamento de dados e novo computador.

Os controles eletrônicos estão muito próximos da versão de produção em série e o aprimoramento dos sensores, incluindo os pontos de colocação, permite que o carro monitore melhor o que está ao seu redor, de com a montadora.

Publicidade
Publicidade

Os novos sensores LiDAR, acrescenta, possuem design mais elegante e campo de visão mais direcionado, o que permite ao Ford Fusion usar apenas dois equipamentos, ao invés de quatro, e mesmo assim captar a mesma quantidade de dados.

Evolução

O novo sedã também apresenta evolução de outros dois elementos importantes para a criação de um veículo autônomo, a plataforma, que é uma versão atualizada do carro em si, e o sistema de motorista virtual. Enquanto o carro que anda sem motorista não chega, a linha 2017 do Ford Fusion recém-lançada no Brasil tem novo sistema de câmbio com inédito recurso de segurança.

O engenheiro-chefe do projeto de carro autônomo da Ford, Chris Brewer, diz que o sistema de motorista virtual deve ser capaz de realizar todas as tarefas de um ser humano ao volante. A montadora norte-americana prevê o lançamento comercial de seu primeiro veículo que dispensa o condutor em 2021.

Publicidade

Ele será usado em operações de compartilhamento de carros ou de carona remunerada.

Pesquisas

A Ford já realiza pesquisas na área de condução autônoma há mais de 10 anos. Ela antecipa que o primeiro modelo com essa tecnologia será de nível 4, conforme definido pelo SAE (Sociedade de Engenheiros Automotivos). Isso significa que ele será projetado para operar sem volante, acelerador ou pedal de freio dentro de uma área geográfica limitada.

O Ford Fusion Hybrid autônomo que será apresentado no CES é equipado com sensores, câmeras, radar, algoritmos para localização e planejamento de caminhos, visão computacional, aprendizagem mecânica e mapas 3D altamente detalhados. Brewer diz que produzir um veículo que não será controlado pelo ser humano é completamente diferente de projetar um carro convencional.

Novos desafios

De acordo com ele, a tecnologia levanta um novo conjunto de perguntas para a equipe de engenharia. Entre elas, a tecnologia será capaz de reproduzir tudo o que um motorista faz?, o computador de bordo será capaz de tomar decisões continuadamente durante o percurso?, quem terá a prioridade de passagem? e o que acontecerá se um acidente bloquear a via?

Para o engenheiro-chefe das pesquisas, as respostas surgirão com a criação de um sistema de motorista virtual com o mesmo nível de confiabilidade de um condutor humano.

Publicidade

Para isso, acrescenta, é necessário desenvolver um sistema robusto, capaz de tomar decisões e, em alguns casos, mais eficiente do que o próprio ser humano.

#FordFusion