O #Ford New Fiesta 2017 foi transformado em uma máquina radical de #Rali de 385 cavalos de potência. A criação é da equipe de corrida britânica M-Sport, que extraiu toda essa cavalaria de um motor de 1.6 litro turbo (EcoBoost). O carro está pronto para disputar o Campeonato Mundial de Rali do próximo ano, o #WRC, sigla em inglês para World Rally Championship.

O novo modelo é um carro de rua preparado para a competição, que substituiu o Fiesta RS WRC, que era baseado na versão esportiva do hacth da Ford. Apenas para comparação, o motor Sigma 1.6 aspirado que equipa o New Fiesta brasileiro tem 125 cv, ou seja, o modelo de corrida é três vezes mais potente.

Publicidade
Publicidade

A única versão turbo no mercado nacional é 1.0 EcoBoost, que entrega a mesma potência.

Levantando poeira

Além dos 385 cv, o Ford Fiesta WRC modificado pela M-Sport entrega 45,9 kgf.m de torque (450 Nm). Toda essa energia faz o carro voar pelas rodovias e estradas de terra, levantando muita poeira. O propulsor está acoplado a um novo câmbio sequencial de seis marchas com deslocamento hidráulico e embreagem multidisco.

O carro conta ainda com diferencial central ativo para oferecer maior controle e desempenho. Esse é um novo equipamento que permite ao piloto definir a divisão de torque entre os eixos enquanto o carro está funcionando.

Modificações

A M-Sport diz que 95% do carro foi modificado para entregar mais poder, melhorar a aerodinâmica e aumentar a aderência. O Ford New Fiesta WRC tem novo para-choques, capô com entradas de ar, spoiler, para-lamas mais largo, entradas de ar laterais para ajudar a esfriar o sistema de freio das rodas traseiras, difusor de ar e um enorme aerofólio.

Publicidade

A equipe de corridas britânica mexeu ainda na suspensão MacPherson, que foi redesenhada e conta com amortecedores reguláveis. Para suportar os solavancos e saltos, toda a parte estrutural do hatchback foi reforçada com uma armação de aço T45 soldada ao chassi.

O Fiesta WRC 2017 tem gaiola interna de proteção, bancos de competição Sparco e é desprovido de tudo o que pode aumentar o peso, como ar-condicionado, banco traseiro e outros itens supérfluos. Isso pode ser conferido no vídeo abaixo, quando o hatch ainda estava em fase de desenvolvimento e camuflado. Foram 6.392 quilômetros de testes para deixar o carro pronto para enfrentar as etapas árduas e exigentes do WRC 2017.