A norte-americana Zero Motorcycles, líder mundial de vendas de motos elétricas, apresentou a sua linha 2017, que tem como principais novidades motor mais potente e aumento da autonomia. Os modelos Zero SR e DSR passam a ser equipadas com propulsor com aumento de 11% de potência, agora com 15 cavalos (11 kW), e de 19% no torque binário máximo, chegando aos 14,89 kgf.m (146 Nm), mais do que qualquer motocicleta esportiva de 1.000 cc movida a gasolina.

A marca também vai ampliar sua linha e prepara o lançamento de duas novas motos, a S ZF6.5 e a DS ZF6.5, que também serão equipadas com o motor mais potente. A Zero Motorcycles explica que o aumento foi obtido através de uma atualização do propulsor Z-Force.

Publicidade
Publicidade

Ele tem novo imã permanente interno, com capacidade para suportar temperaturas maiores, e novos controladores de amperagem. Combinados, eles produzem maior aceleração em toda a gama de rotações e maior torque instantâneo.

Outras novidades

De acordo com a fabricante, as novas Zero S ZF6.5 DS ZF6.5 são modelos esportivos para uso em cidades grandes. As motos, acrescenta, serão mais econômicas e farão uso de bateria menor, que reduzirá o peso final em 43 quilos, tornando-as mais ágeis.

Para quem tem a necessidade de percorrer percursos mais longos, a Zero S e a SR ZF13.0 passam a ter como opcional nova bateria de íons de lítio adicional. O equipamento garante uma autonomia de até 161 quilômetros no uso rodoviária (100 milhas) e de 322 km no ciclo urbano (200 milhas), a maior proporcionada por uma moto elétrica em produção.

Publicidade

Leia também

º 1ª rodovia solar do mundo é inaugurada na França

º Porsche 911 Targa 1973 é convertido em carro 100% elétrico

º Kawasaki Ninja H2 passa a ser vendida no Brasil apenas sob encomenda

Avanços

A bateria extra disponível na linha 2017 tem processadores mais potentes e nova arquitetura, que simplifica a interconectividade das células, tornando-a mais robusta e confiável, segundo a Zero. O equipamento também passa a ter cinco anos de garantia sem limite de quilometragem.

A fabricante também anunciou um novo recurso de seu aplicativo para a linha 2017. Ele permite que o proprietário atualize remotamente o software da moto. Ele pode ser usado ainda para personalizar as características de desempenho, permitindo definir as preferências de torque, velocidade máxima e uso do freio regenerativo. A linha 2017 já está à venda nos Estados Unidos e Europa. No mercado norte-americano, as motos elétricas têm preço sugerido entre US$ 8.495 e US$ 15.995 (de R$ 27,65 mil a R$ 52 mil). A Zero Motorcycles não opera oficialmente no Brasil, com os modelos vendidos sendo trazidos por importadoras independentes.

#Motoelétrica #ZeroMotorcycles #Tecnologia