Os #Nissan March e Versa, dois dos modelos mais vendidos da marca no Brasil, tiveram, nesta terça-feira (20), sua notas de segurança reduzidas pelo Latin NCap, órgão independente ligado a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) que realiza avaliação na América Latina e Caribe. O órgão anunciou, em Montevidéu, no Uruguai, que tomou a decisão após realizar testes de auditoria e constatar diferenças entre os carros fabricados no Brasil e no México.

O Latin NCap realizou em 2015 testes com os dois modelos da Nissan fabricados em Resende (RJ). Na ocasião, deu para o March quatro estrelas para adultos – a nota máxima são cinco – e uma para criança.

Publicidade
Publicidade

Já o Versa conquistou quatro para adultos e duas para segurança infantil. Porém, agora foram avaliados modelos produzidos no México, que tiveram desempenho inferior, aproximadamente de 30%, nos testes de auditoria, atingindo três estrelas para adultos e mantendo as notas para crianças.

Diferenças

De acordo com o órgão, a principal diferença foi no sistema de retenção e nas estruturas. Ambas foram qualificadas como instáveis. Os cintos de segurança, junto com os airbags, ofereceram uma menor proteção, em função do peito do motorista ter recebido uma qualificação baixa quando comparada com a proteção marginal e adequada resultante do teste de 2015.

Segundo o Latin NCap, a Nissan havia garantido que as versões desses modelos fabricados no México eram as mesmas que dos fabricados no Brasil.

Publicidade

Porém, os novos testes indicam que não há nenhuma evidência de que os carros brasileiros continuem a ser fabricados como em 2015, de acordo com o órgão. Para ele, o resultado mostrou um “pobre controle de qualidade de produção da Nissan e uma profunda falta de conhecimento para entender e resolver esses problemas com antecipação”.

Outro caso

De acordo com o Latin NCap, a Nissan comprometeu-se a pesquisar e entender as diferenças entre ambos os veículos, possivelmente para tornar a conquistar as quatro estrelas da proteção do ocupante adulto. A entidade já tinha divulgado, na semana passada, a nota duas estrelas para adultos e quatro para proteção infantil para o Nissan Murano produzido nos Estados, que não é comercializado no Brasil, mas é vendido no Chile e na Colômbia.

O principal motivo para o mau resultado foi a "estrutura instável" do SUV na colisão frontal, disse a entidade. Ela divulgou que no teste que simula batida de frente a 64 km/h foram constados danos na área dos pés, além de deslocamento da coluna de direção. A nota somente não foi mais baixa porque o Murano possuiu sete airbags, que oferecem maior proteção aos ocupantes. O Latin NCap recomendou a Nissan que resolvesse os problemas estruturais do modelo.

#Nissan March #Nissan Versa