A próxima geração do #Toyota Corolla, programada para ser lançada em 2018, poderá ser equipada com motor #BMW. É o que divulgou, nesta terça-feira (27), a imprensa japonesa, citando que a parceria entre as duas montadoras vem crescendo. De acordo com os jornais, os motores produzidos pela fabricante alemã ficariam restritos as versões mais caras do Corolla, que é um dos carros mais vendidos em todo o mundo.

A nova geração do sedã fará uso da nova plataforma TNGA (Toyota New Global Architeture), que já é utilizada pelo Prius. De acordo com a imprensa japonesa, o chassi permitirá ao Corolla ter maior rigidez do chassi e obter melhores classificações de proteção contra acidente.

Publicidade
Publicidade

Mais espaço

Alguns carros de teste da nova geração já foram flagrados em testes no Japão e dão a impressão de serem maiores do que o modelo atual. Porém, a Toyota pode ter aumentado a distância entreeixos do sedã para aumentar o espaço para os ocupantes do banco traseiro, mesmo mantendo o comprimento.

A Toyota já anunciou oficialmente no início deste mês o lançamento de novos motores, câmbio e outras mudanças mecânicas em seus carros para aumentar o prazer de dirigir e obter uma redução de até 20% no consumo de combustível. As novidades serão implantadas em vários modelos da marca em todo o mundo.

Toyota no Brasil

A principal novidade do pacote de mudança será o lançamento de um novo motor a gasolina de 2.5 litros, de quatro cilindros, com injeção direta inline. Ele utiliza tecnologia, chamada pela Toyota, de Dynamic Force Engines, que usa alta velocidade de combustão para aumentar a eficiência.

Publicidade

Haverá ainda novos câmbios automáticos de oito e de dez marchas.

A montadora japonesa também anunciou no final de novembro um investimento de R$ 600 milhões para passar produzir em Porto Feliz, no interior de São Paulo, os motores do Corolla a partir do segundo semestre de 2019. O #Toyota Corolla, campeão de vendas entre os sedãs médios no mercado brasileiro, é equipado atualmente com motor flex de 1.8 ou 2.0 litros. O carro teve 58.723 unidades vendidas de janeiro a novembro deste ano, com participação de 44,47% no segmento, de acordo com a pesquisa mensal da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Ou seja, de cada dez sedãs médios vendidos no País, quase 4,5 são Corolla.

Assista ao vídeo da linha 2017 do Toyota Corolla