A picape #Toyota Hilux e o utilitário esportivo Toyota SW4 são, pelo segundo consecutivo, os veículos oficiais da organização do #Rally Dakar 2017, um dos ralis mais desafiadores do planeta. A montadora japonesa vai fornecer 42 unidades dos dois modelos para a mobilidade dos organizadores da competição.

A Hilux e a SW4 serão utilizados para tarefas como abrir o caminho previamente antes dos competidores ou dar suporte e auxílio a veículos da organização com problemas mecânicos ou que sofreram acidentes. A Toyota também disponibilizou 14 mecânicos profissionais para dar suporte técnico a organização.

Competição

Quase um terço dos pilotos da categoria de carros vai disputar o Rally Dakar com um modelo da marca japonesa.

Publicidade
Publicidade

A montadora também marca presença como competidora desde a primeira edição da prova, em 1979. Na disputa de 2017, que começará daqui a cinco dias, na próxima segunda-feira (2), ela estará representada por sua equipe oficial de corrida, a Toyota Gazoo Racing.

A TGR tem novidades. Ela passa a contar com o campeão das edições de 2011 e 2015 do Rally Dakar, o piloto Nasser Al-Attiyah, do Qatar, que se junta à equipe do sul-africano Giniel De Villiers, que venceu em 2009. Depois de um segundo lugar no Dakar deste ano, Al-Attiyah e seu copiloto, o francês Mathieu Baumel, venceram várias corridas em 2016. Com sua #Toyota Hilux, a dupla conquistou vitórias nas etapas de Abu Dhabi, Qatar, Itália, Espanha, Polônia e Marrocos, conquistando a Copa do Mundo de Rally FIA Cross Country.

A picape

De Villiers e seu copiloto alemão Dirk von Zitzewitz, além da vitória há sete anos, já conquistaram outros cinco pódios.

Publicidade

A dupla estará a bordo também de uma Toyota Hilux. Os competidores da TGR terão entre os competidores na edição 2017 o Peugeot 3008 DKR e o MINI John Cooper Works Rally.

A picape de competição que será usada pela Toyota Gazoo Racing é uma evolução, apresentado um conceito totalmente novo. A Toyota Hilux Evo apresenta novo layout com todos os componentes essenciais, o motor e a transmissão, alojados entre os dois eixos para melhorar o centro de gravidade do veículo, que tem tração traseira (4x2).

A equipe manterá o motor aspirado V8 5.0 usado em 2016. Mas a picape terá uma redução significa no peso, ficando abaixo de 1.300 quilos, contra os 1.915 da versão anterior com tração integral. Outras mudanças são que agora poderá usar rodas e pneus com diâmetro de 940 mm, maior curso da suspensão e um sistema de controle da pressão dos pneus. O Rally Dakar 2017 terá 13 dias de duração, percorrendo quase 9 mil quilômetros. A partida será em Assunção, no Paraguai, na segunda-feira, e a chega ocorrerá em Buenos Aires, na Argentina, no dia 14 de janeiro.