A #Airbus, maior fabricante de aviões comerciais do mundo, anunciou, nesta segunda-feira-feira (15), em Toulouse, na França, que iniciará até o final deste ano testes com protótipos de táxis aéreos autônomos para serem usados nas grandes cidades. A proposta é que as pequenas aeronaves sejam uma alternativa para fugir dos congestionamentos nas metrópoles.

A Airbus A3, divisão de inovação da empresa instalada no Vale do Silício, na Califórnia (Estados Unidos), criou a unidade chamada de "Urban Air Mobility” (“Mobilidade Urbana Aérea”, em tradução livre) para o desenvolvimento do projeto. A previsão é que a primeira frota comercial entre em operação em 2021.

Publicidade
Publicidade

O serviço

O novo serviço, batizado como #Vahana, funcionará como os de carona remunerada atualmente existente usando carro, como o Uber. O cliente usará um aplicativo no smartphone para agendar o voo. O CEO da Airbus, Tom Enders, disse que os primeiros protótipos do táxi voador já estão sendo fabricados para o início dos testes.

O projeto prevê a produção de pequenas aeronaves com oito hélices, com quatro rotores sendo móveis para permitir pousos e decolagens na vertical. Um ponto importante no projeto é que os táxis aéreos sejam elétricos para reduzir o impacto sobre o meio ambiente, disse o CEO. Outro é que sejam autônomos, dispensem a necessidade de piloto.

Leia também:

º Acciona é o 1º carro elétrico da história a completar o Rally Dakar. Veja o vídeo

º Faraday FF91 é o novo carro elétrico mais rápido do que Lamborghini Aventador

º Fenris promete superbike elétrica que chega aos 300 km/h

º Videogame torna o motorista melhor na vida real, diz estudo

º Volkswagen Kombi volta como uma futurista van elétrica autônoma

Desafio

Os esboços divulgados pela Airbus mostram aeronave para um passageiro.

Publicidade

A proposta é que elas não sejam usadas apenas para o transporte de pessoas, mas também para o de produtos. A gigante da avião não deu detalhes sobre a #Tecnologia que pretende usar para produzir aeronaves autônomas.

Um dos maiores desafios para a criação do serviço, de acordo com a Airbus, é a garantia de voos sem acidentes. A empresa diz que está trabalhando para superar essa barreira o mais rápido possível.

Assista ao vídeo do Lucid Air, novo carro elétrico que terá 1.013 cc (clique aqui para ler a reportagem)