Sem dúvida, uma das paixões dos brasileiros é o carro. Entretanto, como na vida sentimental, muitas paixões podem se transformar em dor de cabeça. Assim também pode ocorrer após a compra de um veículo.

Os números não são exatos, mas segundo algumas estimativas, o Brasil possuía em 2016 quase 45 milhões de veículos em circulação e este número está aumentando. Nas concessionárias, revendas de veículos, sites de anúncios e até através de pessoas físicas, é possível encontrar o carro dos seus sonhos.

Muitas vezes, o sonho pode se tornar pesadelo e acarretar muitos problemas, entre eles os financeiros e até problemas com a Justiça.

Publicidade
Publicidade

Principais problemas

Dentre muitos relatos de vítimas que descobriram ter sido enganadas, estão por exemplo: "nunca estive em tal cidade e apareceu multa em meu veículo". Considerando que pode haver um erro de digitação ao ser inserida a multa em sistemas dos Detrans do Brasil, muitos casos na verdade se referem a veículos clonados.

Em resumo: um veículo é furtado ou roubado e com informações de outro veículo (características idênticas, placa, chassi e numero de motor) muitos criminosos acabam "esquentando" o produto do crime e comercializando para desavisados.

Muitos acabam sendo surpreendidos ao fazerem, por exemplo, uma vistoria em algum órgão de trânsito. Também há os famosos casos de veículos "esquecidinhos", ou seja, financiados em nome de terceiros (muitas vezes pessoas vítimas de golpe) que ficam em circulação até serem apreendidos pelo banco que o financiou.

Publicidade

Carros em situação legal, porém...

Mesmo que o veículo não possua nenhum tipo de restrição - civil ou criminal - os cuidados ao adquiri-lo devem ser tomados. Muitos automóveis estão com a quilometragem adulterada (valor do hodômetro baixado) com intuito de parecer menos rodado e consequentemente ter um preço maior.

Também no rol de problemas estão: veículo batido (e não informado ao comprador), problemas graves no motor, caixa de câmbio e lataria. A lista é extensa.

Cuidados a serem tomados

Antes de qualquer coisa, você deve saber o histórico comercial de quem lhe está vendendo o automóvel. Também ter um mecânico, um chapeador de confiança para fazer uma verificação na situação do veículo. Consultar as informações do veículo em um órgão oficial de trânsito também ajuda a diminuir as dores de cabeça.

É importante conhecer o veículo antes de qualquer aquisição. Procurar ajuda de quem entende é primordial, afinal como diz o velho ditado diz: "não adianta chorar o leite derramado". #Carros #fraude