O proprietário de uma #McLaren 675LT Spider fez algo inusitado para personalizar seu carro e torná-lo único no mundo: foram usados pequenos lingotes de ouro como peso para fazer o balanceamento das rodas do superesportivo inglês, que recebeu ainda outras partes banhadas a ouro e pintura exclusiva. O contrapeso é usado no balanceamento para compensar o excesso ou má distribuição de massa no conjunto pneu e roda, mas em qualquer lugar do mundo o material que se usa para fazer o balanceamento é o chumbo.

Quando o serviço não é feito, o carro apresenta vibração e o volante trepida acima dos 60 km/h, o que atrapalha a direção e provoca o desgaste prematuro dos pneus.

Publicidade
Publicidade

A 675LT Spider foi encomendada na concessionária da marca em Beverlly Hills, nos Estados Unidos, cidade conhecida em todo o mundo por ser o endereço de astros do cinema, música e milionários, com o projeto executado pela Divisão de Operações Especiais da McLaren.

Pintura

O carro em questão já é uma raridade, mas isso foi pouco para o proprietário. O superesportivo é da edição especial Carbon Series, que teve apenas 25 unidades produzidas, e um dos três exemplares que recebeu uma pintura especial que permite ver a fibra de carbono da carroceria sob determinados ângulos.

O metal precioso entrou na customização para torná-lo realmente único. As rodas do McLaren 675LT Spider foram pintadas de dourado e podem ser vistos os lingotes de ouro usados como peso. O compartimento do motor também recebeu isolamento especial ao ser banhado em ouro.

Publicidade

Leia também:

º Yamaha YZF-R1 é transformada em máquina de guerra que dispara 3 mil tiros por minuto. Veja o vídeo

º Dodge Challenger vai ressuscitar o demônio

º Novo esportivo Honda Civic Si está próximo de ser lançado

º Novo Toyota Camry 2018 tem mudança radical e perde a cara de “carro de tiozão”

º Kia Stinger GT é lançado com motor V6 biturbo de 365 cv

Preço

Todas as modificações exigiram 100 horas de trabalho. Um funcionário da concessionária, juntamente com o dono do carro, fez três viagens ao QG da McLaren Special Operations, em Woking, na Inglaterra, para acompanhar o projeto de customização. O resultado é que o carro custou US$ 820 mil (R$ 2,6 milhões), quase três vezes mais do que um McLaren 675LT Spider padrão, que no mercado norte-americano tem preço inicial de US$ 285.450 (R$ 904 mil).

A McLaren 675LT Carbon Series é uma edição especial limitada, lançada em junho passado, que tem a carroceria em fibra de carbono para redução do peso e melhorar o desempenho. O superesportivo é equipado com motor V8 de 3.8 litros, que entrega 675 cavalos de potência a 7.100 rpm (666 hp) e 71,38 kgf.m de torque disponíveis entre 5.000 e 6.500 rpm.

Ele vai de 0 a 100 km/h em apenas 2,9 segundos e atinge os 326 km/h de velocidade máxima. Todos os 25 exemplares da edição especial foram vendidos antes do lançamento oficial.

#McLarenostentacao #McLaren675LTSpider