A cisterna ou reservatórios de armazenamento é um sistema criado para o aproveitamento de águas pluviais. Muito utilizada em regiões onde há dificuldade em abastecimento de água pela rede pública e no semiárido nordestino, a cisterna tem sido uma ótima alternativa para os paulistanos que vem sofrendo com a crise hídrica.

É possível utilizar a água coletada para lavagem de quintal, carro, faxinas, irrigar plantas e em descargas de vasos sanitários, já que a água da chuva não é potável e não recomendável para o consumo. No entanto, obter uma cisterna em casa não é acessível a todos, devido o alto custo. Uma cisterna de polietileno equipada, com capacidade para armazenamento de 2800L, por exemplo, custa em torno de R$ 3.980, chegando a atingir R$ 8.000 dependendo do tamanho e tipo.

Pensando na possibilidade de empoderar a sociedade em relação à crise, a página Cisterna Já, disponibiliza um manual gratuito para a construção de minicisternas urbanas, que pode economizar até 50% do uso doméstico da água. Com o objetivo de promover a capacitação de captação e aproveitamento de águas pluviais a Cisterna Já foi criada por um grupo de cidadãos preocupados em aumentar a resiliência urbana diante a falta d'água.

Em entrevista ao site Instituto Brookfield, Cláudia Visoni, uma das fundadoras, comenta: "Sentamos e pensamos no cidadão que pode fazer um efeito direto para diminuir os efeitos da crise - que seria a captação de água da chuva. Queremos inspirar as pessoas, empoderá-las e compartilhar alguns conhecimentos para que todos possam usar a tecnologia das minicisternas de forma segura", afirma Cláudia.

É realizado pelo grupo mutirões e encontros gratuitos para ensinar a construção das minicisternas, que possuem baixo custo, variando entre R$ 150 e R$ 300, além de serem técnicas fáceis de passar para qualquer pessoa.

Alguns cuidados que devem ser tomados #Inovação

- O morador deve proteger a caixa e retirar os resíduos sólidos como folha, galhos e areia. 
- Manter o reservatório longe do alcance de crianças. 
- Tampá-lo para evitar proliferação do mosquito da dengue. 
- Caso for instalar numa laje, verificar se a mesma tem estrutura suficiente para suportar a carga. 
- Evite a perda de qualidade da água, ao coletar a água da cisterna com o auxílio de um balde ou vasilha, certifique-se de que estejam limpos para não contaminar a água. 
- E nunca misture a água pluvial da cisterna com a água potável.