Esta deliciosa tradição Italiana combinada a frutos do mar, carnes, hortaliças e legumes é capaz de provocar as reações mais episódicas no ser humano. Originária do leste do Piamonte e do oeste de Lombardia, a receita data de 1574. O risoto foi criado em uma festa de casamento em 1574 pelo mestre Valério di Fiandra.

Fiandra ficou conhecido por suas belas obras de arte e seu aguçado gosto para a gastronomia. Durante o casamento de sua filha decidiu oferecer um de seus pratos preferidos, o risoto. E uma pequena alteração na receita deu origem ao mais amado dos risotos, o Risotto alla Milanese. Contam que Valério di Fiandra alterou a receita por ciúmes da filha.

Publicidade
Publicidade

A imutável técnica básica de preparo permite criar inúmeras receitas utilizando diversos e surpreendentes ingredientes.

Para alcançarmos um risoto de excelência, é importante seguir atentamente as etapas de preparo que vão desde a seleção do tipo de arroz até o Mantecare.

O arroz utilizado deve ter um tempo para cozimento mais longo e quando cozido, os grãos precisam ficar firmes, cremosos e mastigáveis. O arroz Arbório, o Carnaroli e o Vialone Nana apresentam estas características e são as variedades mais utilizadas.

A base do sabor é construída por manteiga, azeite e cebola.

A ampla variedade de ingredientes adicionais permite a personalização deste clássico prato italiano. As opções incluem, mas não se limitam a: 1) ervas e especiarias: hortelã, manjericão, salsa, açafrão, cúrcuma, curry, noz moscada, pimenta do reino branca; 2) Hortaliças e legumes: aspargo, brócolis, alcachofra; 3) Queijos diversos; 4) Frutos do mar: camarão, lagosta; 5) Carnes brancas (frango, peito de peru e peixes) e curadas (presunto, blanquet de peru).

Publicidade

A seguir , uma receita de risoto com vitela.

Risoto com  vitela*

Preparo da vitela

Ingredientes:

360 gramas de blanquet de vitela

2 colheres ( sopa ) de azeite

Meia cebola picada

1 pitada de pimenta do reino branca

1 colher ( café ) de alho desidratado

1 colher (café) de manjericão desidratado

Meia cebola picada

Sal a gosto

Preparo:

Tempere a carne de vitela com alho, pimenta do reino branca, manjericão, e o sal.

Em panela de pressão, aqueça o azeite e sele todos os lados da carne, durante cinco minutos.

Cubra com três xícaras de água e cozinhe por 20 minutos em fogo médio. Retire quando estiver bem macio. Reserve.

 Para o risoto

Ingredientes:

2 medidas de arroz arbóreo (utilizar a medida que acompanha a panela elétrica)

2 colheres ( sopa ) de azeite

1 colher ( chá ) de alho porró cortado bem fininho

1 xícara ( chá ) de ervilha

150 ml de vinho branco seco

600 ml de água quente

1 cubo de caldo de legumes

1 colher ( sopa )de curcuma

Sal a gosto

1 colher (manteiga)

115 g de queijo parmesão ralado

Noz moscada

Preparo:

Na panela elétrica de arroz, aqueça o azeite junto com o alho porró e a cebola.

Publicidade

Acrescente a carne de vitela sem o caldo, misture bem e deixe fritar um pouco.

Adicione o arroz arbóreo. Misture tudo de modo que fiquem sequinhos. Adicione o vinho, mexa e deixe evaporar. Acrescente a cúrcuma dissolvida em meia xícara (chá) de caldo do cozimento da vitela.

Acrescente 150 ml de água quente com o caldo de legumes dissolvido. Quando começar a secar acrescente mais 200 ml de água quente e mexa Adicione a ervilha.

Quando estiver quase seco, acrescente aos poucos o restante da água até que fique al dente.

Acerte o sal.

Quando estiver quase no ponto acrescente uma colher de manteiga e mexa vigorosamente acrescente o parmesão. A hora da mantecatura é muito importante para dar liga ao risoto e adicionar cremosidade. Deite salpicos de Noz moscada e sirva  imediatamente. Sugerimos acompanhar com vinho tinto seco.

* A receita faz parte do livro Bravi Risotto, reprodução permitida pela autora. #Culinária