Indo à padaria, fazendo o seu próprio pão ou visitando a casa dos outros. Quem não tem pelo menos uma história ou uma lembrança daquele cheiro de pão que impregna o ar e o ambiente?

Seu preparo exige poucos ingredientes: sal, farinha, água e fermento. Assim nasceu um dos alimentos mais antigos da humanidade. E apreciadíssimo. Branco, escuro, recheado, com miolo ou crocante, o pão é um item que faz bem ao corpo. E também à mente. De acordo com estudos acadêmicos, preparar o próprio alimento ajuda a melhorar a autoestima, a autoconfiança, o humor e a concentração.

“Fazer pão é simples, mas envolve muitas atividades: elaboração da lista de compras, ida ao mercado para adquirir os ingredientes, organização dos itens necessários, o preparo e a destinação do produto”, lista o terapeuta ocupacional Raphael Correia Caetano, diretor do Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais do Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

Pode parecer banal, mas há instituições ao redor do mundo que usam a panificação para tratar ansiedade, estresse e depressão. Na Inglaterra, a atividade de fazer pão é utilizada para tratamento de doenças mentais e problemas sociais.

A reunião dos ingredientes leva às ações de sovar, misturar, sentir a textura da massa, o perfume vindo do forno e, finalmente, devorar o pão com prazer. Outra vantagem de se fazer o pão em casa é que você confia naquilo que se dedicou: sem corantes ou aromas artificiais.

O pão possui a versatilidade de que, uma vez dominada a receita básica, é possível inovar, mudar ou ousar com grãos, recheios ou outros tipos de farinha.

Mas fazer pão não é como acender ou apagar a luz; ele depende do fator tempo e de sua paciência para ficar bom. Caso você não tenha um destes quesitos, procure pães que dispensam a etapa da fermentação – os pães ázimos, como o chapati da Índia ou matzá , servido durante a Páscoa dos judeus.

Publicidade

Por outro lado, os que têm tempo de sobra podem optar pelos pães de fermentação natural onde a criação do fermento caseiro pode levar até uma semana.

Lida esta matéria, está pronto para literalmente botar a mão na massa? Aqui vão algumas receitas para você começar a ser um mestre-cuca:

 

Pão integral sem sova

Ingredientes

  • 150 gramas de farinha de trigo;
  • 150 gramas de farinha de trigo integral;
  • 200 ml de água;
  • 1 colher de chá de fermento biológico seco;
  • 1 colher de sobremesa de sal

 

Preparo

Misture tudo em um recipiente até incorporar. Tampe com plástico filme e coloque na geladeira para descansar no mínimo 8 horas. Após esse tempo, sove suavemente por 2 minutos e coloque na fôrma. Asse em forno a 200 °C por cerca de 40 minutos. Tire da fôrma assim que retirar do forno e deixe esfriar por 10 minutos antes de cortar.

 

PÃO DE AZEITE

Ingredientes

  • 275 g de farinha de trigo
  • 150 ml de água
  • 1 colher de chá de fermento biológico seco
  • 1 colher de sobremesa de sal
  • 1 colher de sopa de azeite

 

Preparo

Misture todos os ingredientes em uma tigela e vá misturando com uma das mãos até fazer uma massa compacta.

Publicidade

Depois, sove por 10 minutos, faça uma bola com a massa e deixe descansar por, no mínimo, 30 minutos num recipiente tampado. Depois, amasse por mais 5 minutos e coloque o pão em uma fôrma; deixe descansar coberto por pelo menos 1 hora. Asse em forno a 180 °C. Tire da fôrma assim que sair do forno e deixe esfriar por 10 minutos antes de cortar. #Culinária #Alimentação Saudável #Saúde