Mesmo limpando você pode estar distribuindo milhares de bactérias para seus familiares, sabia? Um estudo realizado por cientistas da Universidade do Arizona  estimou que a esponja de cozinha tem 200 vezes mais bactérias que o vaso sanitário da sua casa. E não para por aí.

As esponjas de cozinha na maioria das vezes contém as famosas E. coli e Salmonela, algo em torno de 10 mil delas na sua superfície esponjosa e úmida utilizada para lavar pratos, copos e talheres que serão posterior ou imediatamente utilizados.

Se você já engoliu seco depois de lembrar que acabou de lavar as suas para servir o almoço dos filhos, continue lendo para saber outros erros do dia-à-dia doméstico que podem comprometer seriamente a saúde da família!

1. Uso incorreto das esponjas de lavar louça

A recomendação para o uso correto das esponjas leva em consideração a proliferação de bactérias que suas características físicas proporcionam e também a forma de uso.

Publicidade
Publicidade

O ideal é trocá-la pelo menos uma vez por semana, sempre fazendo sua higienização após o uso com água quente (a pelo menos 60º graus) e água sanitária. Depois de limpa, a esponja deve ser torcida e armazenada em um local que permita a completa evaporação da água.

Outras dicas são:

  • Não deixá-las imersas dentro de soluções de água e detergente;
  • Usar esponjas diferentes para limpeza de alimentos e de utensílios;
  • Evitar o uso de pano de pratos. Normalmente eles são usados antes, durante e depois do preparo dos alimentos, o que o deixa tão sujo como a esponja;
  • Trocar o pano de pia semanalmente, preferindo os descartáveis.

2. Lavar o frango cru antes do preparo

Se prepare para conviver com esta informação: o frango que você prepara para sua #Família é repleto de bactérias Campylobacter e a Agência de Segurança Alimentar britânica (FSA) afirma que é melhor você preparar o alimento da sua família sem fazer a limpeza delas.

Publicidade

Chocante? Na verdade, não. Acontece que ao levar o frango em altas temperaturas de cozimento, as bactérias morrem, enquanto se você lavar o frango cru, espalhará uma porção delas vivas por toda a cozinha com seus respingos.

Os riscos de contaminação com as bactérias Campylobacter vão desde uma diarréia comum, com cólicas, febre e mal-estar geral, passando por problemas de longo prazo como a síndrome do intestino irritável até síndromes que fazem o sistema imunológico reagir de forma exagerada à bactéria e causar paralisias no corpo ou até a morte.

3. Usar papel alumínio para cozinhar

O papel alumínio é super prático para embalar alimentos, mas quando ele é usado para assar, pode colocar a #Saúde em risco. Acontece que em altas temperaturas, ele solta partículas de alumínio dos alimentos que serão posteriormente ingeridos.

O organismo consegue processar a quantidade de 1 mg por quilo de peso do indivíduo de alumínio, mas todo este volume já é consumido em queijos, chás, medicamentos e até na água purificada.

Publicidade

O excesso de alumínio no corpo enfraquece as células dos ossos e também fica depositado no cérebro, sendo um dos possíveis causadores do Alzheimer.

4. Esquentar alimentos em potes plásticos no microondas

O princípio do pote de plástico é o mesmo do alumínio, mas vale para a prática comum de esquentar comida no microondas. Quase a totalidade dos plásticos possuem um composto chamado Dioxina, que quando aquecida é liberada e contamina os alimentos.

O problema é que além de tóxica, a Dioxina também tem um grande potencial cancerígeno conforme nota do Instituto Nacional do Câncer. Por isto, além de evitar o aquecimento de alimentos nestes recipientes, é possível tomar outros cuidados como:

  • Ficar atento as composições dos potes, especialmente aqueles utilizados para alimentação, como mamadeiras;
  • Preferir o aquecimento em pratos de louça ou vidro;
  • Ter cuidado ao lavar e usar recipientes plásticos. Cortar alimentos sobre o plástico pode provocar ranhuras.

São alertas de extrema importância pois fazem parte do cotidiano de muitas famílias. Por isto, compartilhe o máximo possível com seus amigos e familiares! #Alimentação Saudável