O tempo passa e parece que isso só faz aumentar a saudade de uma época nostálgica e romântica vivida pela população mais velha da Grécia, onde muitos cidadão gregos, já na 3ª idade, nos quatro cantos do mundo, não se esquecem das guloseimas que lhes era oferecida em tempos idos ou na sua meninice. Sim, se tratavam de iguarias cheias de açúcar, conservantes e coloração artificial, sem muitas propriedades nutricionais, mas as crianças vibravam e riam a toa com todos esses doces comidos sem nenhuma repressão. 

DOCES TÍPICOS DA INFÂNCIA NA GRÉCIA

  • O cabelo de velha ou de mulher: confeito conhecido como algodão-doce no Brasil, fio dental da fada na Austrália e barba de dragão na China, mas independente do nome é uma gostosura que evoca as imagens da infância em todos. As crianças gregas e de todo o mundo associam sempre o doce colorido com feiras, festas infantis, parques de diversões e com a presença dos circos nas cidades por onde acampam. 

  • Loukoumades: é uma massa frita de sabor divino, na maioria das vezes servida quentinha e sendo regada com mel grego, nozes e canela. É uma sobremesa muito antiga tendo sido oferecida inicialmente aos vencedores das Olimpíadas Gregas, conforme registros do poeta grego Callimachus. Foi considerado o alimento dos pobres por causa da facilidade de se obter farinha e açúcar durante a ocupação grega e no pós-guerra. Entretanto, o doce de rua hoje ganhou aparência de requinte e gostosura, sendo preenchido com nutella, baunilha e outros tipos de recheio, mas nada é comparado ao simples e original loukoumades da infância. 
  • Pastelli: são palitos feitos com gergelim e mel grego e estavam presentes nas lancheiras de todas as crianças na Grécia. São feitos podendo ser utilizado qualquer tipo de noz, mas é a qualidade do mel que fará toda a diferença, conferindo um sabor especial. 
  • Pirulitos de Kokoraki: na medida em que as crianças do mundo chupavam pirulitos de vários sabores, as crianças gregas saboreavam um pirulito vermelho emblemático achatado em forma de galo, daí como eram chamados de "kokkoraki" (galos em grego).  Em todas as feiras na Grécia havia algodão-doce e os pirulitos em formato de galo produzidos pela família grega Sotiriadis, oriunda da Ásia Menor em 1922, com suas primeiras confeitarias nos bairros de Nikaia, Piraeus e outras regiões. 
  • Balas de Astakos (caranguejo): em uma época distante toda criança grega levava consigo alguns astakos em seus bolsos. Essas balas ou pequenos pirulitos tinham um recheio deliciosamente doce e explosivo de chocolate ou coco. Era comum ver uma porção de greguinhos com as bocas cheias de astakos, que explodiam, deixando os cabelos da molecada pegajosos e o xarope escorrendo pelos cantos das bocas. 
  • Tam Tam: foi a melhor bebida das crianças e dos adolescentes gregos em épocas remotas, que era uma bebida gasosa, bem famosa antes da introdução no país da Coca-Cola e era consumida nos cinemas da Grécia, anunciando o intervalo quando era o tempo necessário para “Uma pausa para alguns Tam Tam”. 

Que bons e saudosos tempos que não voltam mais! #Europa #Tendências #Comportamento