Uma receita de #coxinha gigante chama a atenção de amantes do salgado e pessoas apaixonadas pela #Culinária de modo geral. Ela pesa em torno de 1 Kg e já foi utilizada, inclusive, em alguns restaurantes que desafiaram seus clientes a comerem tal alimento em uma determinada quantidade de tempo. Em época de crise econômica, essa pode ser uma solução para atrair clientes ou, para quem é apaixonado pelo salgado, saciar todos os seus desejos de uma só vez. Confira:

Ingredientes

Massa

  • 1 litro de leite;
  • 1 litro de água;
  • 1 kg de farinha;
  • 200 gramas de margarina;
  • 100 gramas de caldo de galinha;
  • 200 gramas de gemas.

Recheio

  • 2 colheres de sopa de óleo;
  • 1 cebola picada;
  • 1 dente de alho picado;
  • 2 colheres de sopa de salsinha picada;
  • 1/2 colher de sopa de colorau;
  • Farinha de rosca para empanar;
  • Ovo para empanar.

Frango

  • 1 peito de frango cozido e desfiado;
  • Sal a gosto.

Preparo

Em uma panela grande, misture o leite, a água, a margarina e o caldo de galinha.

Publicidade
Publicidade

Após isso, mexa até ferver o líquido. Em seguida, coloque a gema, a farinha e continue a mexer até o conteúdo se tornar em uma massa. É necessário ter força nos braços nessa parte. Coloque a massa em uma mesa e aguarde ela esfriar. Quando ela estiver fria, espalhe a massa com uma espatula de cozinha, pegue uma quantidade e pese na balança. É ideal que ela esteja com pelo menos 640 gramas de massa pois, o recheio irá completar o peso até formar 1 kg.

Para fazer o recheio, aqueça o óleo e doure a cebola e o alho. Acrescente o frango, o tomate, a salsinha, o colorau, o sal, misture e deixe refogar por mais 10 minutos. Deixe esfriar.

Coloque o recheio pronto e feche a massa moldando a coxinha. Passe a coxinha na clara de ovo e depois na farinha de rosca. Por fim, frite no óleo quente.

Sobras?

O livro "Histórias e receitas – Sabor, tradição, arte, vida e magia", de Nadir Cavazin, publicado no ano 2000, conta uma história sobre a origem da coxinha.

Publicidade

Segundo a autora, o salgado nasceu no século 19 em uma fazenda onde a princesa Isabel e o conde D'Eu mantinham um filho com deficiência mental que se recusava a comer tudo, menos coxas de galinhas fritas. Um dia, sem aves à disposição, a cozinheira da fazenda teria inventado um salgado a partir de sobras, e partir disso, ele acabou ganhando gosto e popularidade com o passar do tempo. Entretanto, existem pesquisadores que não concordam com essa história, pois, não há registro de que a princesa teria um filho com problemas mentais. Lendas à parte, é indiscutível negar a preferência e a proliferação da coxinha nos cardápios de bares de diversas cidades brasileiras, não é mesmo? #delícias