#alimentos que são um verdadeiro perigo e que levam milhares de pessoas para as unidades urgências dos hospitais todos os anos. Aparentemente saudáveis, o perigo reside na sua preparação e são vários os relatos de feridos por culpa de seis desses alimentos.

Conheça-os na lista abaixo e, mesmo que sejam alguns de seus preferidos, tome mais cuidado na hora de os preparar com os conselhos do chef de cozinha David Mawhinney. São os seis alimentos mais perigosos e que estão machucando mais cozinheiros domésticos ultimamente:

1 - Abacate

É um dos alimentos queridinhos do momento. Indispensável em qualquer mesa mais fit, o abacate é o alimento que provoca mais ferimentos.

Publicidade
Publicidade

Um médico de Nova Iorque, Lewis Kohl, disse que é raro o dia em que não tem que suturar um cozinheiro que se cortou quando estava preparando o abacate para o jantar.

O caso do abacate é um dos mais sérios e não são apenas os cortes com as facas, mas também algumas lesões envolvendo tendões ou nervos quando estão cortando essa fruta.

Como fazer: Para evitar qualquer lesão, a sugestão de David Mawhinney, diretor Culinário da Escola de Culinária da Flatiron Haven's Kitchen, e, Nova York, nos Estados Unidos, é colocar o abacate sobre uma tábua de cortar, e não segurar na mão. Em seguida, corta-se o abacate no meio, movendo-o em um movimento circular até se abrir. Por fim, retira-se a casca e pode-se cortar a fruta na tábua de corte.

2. Hambúrguer congelado

Está entre os alimentos mais simples e práticos de preparar.

Publicidade

Porém, são vários os acidentes que eles provocam. O que acontece é que eles veem grudados uns nos outros e, com a pressa, são várias as pessoas que os tentam separar usando uma faca quando ainda estão congelados.

O resultado são cortes embaraçosos. "A principal resposta é a dor e a ansiedade, mas também há um nível de constrangimento", contou o médico Robert Newborn, que já suturou várias pessoas com cortes nas mãos por esse motivo.

Como fazer: David Mawhinney diz que o ideal é deixar descongelar naturalmente na geladeira. Se não for possível, ele aconselha que não se use objetos cortantes para os separar, mas que escolha uma espátula. "De outra forma, vocês estão cortando um bloco de gelo", disse o chef em declarações citadas pelo jornal The New York Post.

3. Mangas

A manga tem um problema parecido com o abacate. O cirurgião Vishal Thanik estima que faça de cinco a seis cirurgias por ano por culpa dessa fruta escorregadia e de caroço imprevisível. É uma fruta difícil de cortar e leva a vários cortes e lesões.

Publicidade

Como fazer: "Muitas pessoas descascam a manga primeiro, o que apenas torna mais escorregadio. Em vez disso, deixe a pele, e parta-a em cubos em uma tábua de cortar. Em seguida, vire a pele para dentro de forma a que os cubos possam ser facilmente puxados ou retirados da pele", diz Mawhinney.

4. Cenouras

Lewis Kohl diz que já viu algumas feridas verdadeiramente horríveis quando a cenoura rola na tábua de cortar, deixando os dedos expostos a mesma quantidade de pressão da faca que se aplicaria a uma cenoura dura. Casos de cortes nas pontas dos dedos por causa de cenouras chegam ao #Hospital de Kohl umas dez vezes por semana.

Como fazer: "Corte um pedaço muito pequeno e plano no lado da cenoura, Dessa forma, ela não irá rolar enquanto você corta", aconselha o chef de cozinha.

5. Frango cru

O peito do frango parece que é o alimento que leva mais feridos até a urgência onde Kohl trabalha. O problema é que essa carne é escorregadia e tem uma textura imprevisível, provocando cortes com a faca. Em alguns casos, alguns ferimentos precisam de mais de 12 pontos.

Como fazer: Secar o frango com uma toalha de papel pode tornar a carne menos escorregadia. Além disso, optar sempre por uma faca menos afiada para que não precise fazer tanta pressão.

6. Comida enlatada

As latas podem ser um problema, sabemos todos. Qualquer pessoa pode facilitar um pouco e passar o dedo na tampa para puxar ou levantar um pouco. Porém, essa ação simples pode acabar em um ferimento.

Como fazer: Comprar um bom abridor de lata que não deixe as bordas afiadas na lata ou na tampa pode evitar uma passagem mais desagradável pelo hospital, diz Mawhinney. #Comida