Publicidade
Publicidade

Definitivamente, a cachaça é a bebida com mais cara entre os brasileiros, mas recentemente outro destilado anda conquistando os corações verde e amarelo: o #gim. Até bem pouco tempo, o mercado brasileiro oferecia poucas marcas dessa bebida de aroma perfumado, resultado da infusão com especiarias e só era possível encontrar mais variedade em viagens internacionais.

Felizmente, de uns anos para cá, isso mudou radicalmente e hoje é muito comum encontrar rótulos diversos não só em #bares, mas também nas prateleiras dos supermercados. O gim é um destilado à base de cereais, que passa por um processo de infusão com zimbro e outras especiarias.

Publicidade

Diferente do que se imagina, sua origem é holandesa e não inglesa (a Inglaterra foi uma das grandes responsáveis pela difusão e fama da bebida) e seu primeiro fim foi servir como diurético, fruto da pesquisa do médico e professor Francisco de La Boie. Entretanto, por ser forte e barato, o gim caiu no gosto dos soldados ingleses que lutavam na Primeira Grande Guerra. A Inglaterra passou a produzir o destilado em larga escala e, já nos anos 1930, contava com mais de 7 mil pontos de venda de gim!

Com o tempo, a bebida foi se sofisticando e sendo incorporada à coquetelaria internacional, ganhando seu lugar de destaque como base de inúmeros coquetéis icônicos e memoráveis, como Dry Martini, Negroni, Gibson e, claro, o sempre infalível Gin Tônica, que os brasileiros tanto amam.

Gim made in Brasil

Falando nisso, o brasileiro tomou um gosto tão grande pelo destilado que já se encontra gins produzidos por essas bandas, usando como base etílica a querida cachaça e especiarias locais, como coentro e pacová.

Publicidade

Atualmente, já é possível consumir e comprar edições numeradas de, pelo menos, quatro rótulos nacionais, que são produzidos de forma artesanal, contribuindo para uma nova cultura que tem tudo para se firmar.

Para mostrar que essa onda veio mesmo para ficar, já é possível encontrar bares com cartas dedicadas exclusivamente ao gim, além de eventos que têm como objetivo divulgar a bebida, mostrando que ela tem tudo a ver com nosso paladar, como o Circuito Carioca de Gim.

O circuito contará com um roteiro de 23 bares, botequins ou restaurantes, que criaram drinques exclusivos a serem servidos de 7 a 23 de novembro. A intenção dos organizadores é mostrar que gim não é uma bebida para entendidos apenas e que ela tem sim tudo a ver com o clima brasileiro, podendo ser a base para coquetéis mais robustos como também para #drinks mais leves e refrescantes.

Seja qual for sua preferência, vale a pena dar uma chance a esse destilado tão rico em nuances e aromas. Cheers!