Foi-se o tempo em que acreditávamos que nós éramos o centro do Universo e que tudo girava ao redor de nós. Também expandimos a nossa visão do mundo, com as grandes navegações, descobrindo novos mundos e territórios que pela chamada Civilização Ocidental, que era totalmente desconhecida. Mas com o passar do tempo, vemos que o mundo em que vivemos, não é mesmo o único mundo que existe no universo, mas infinitos e infinitos mundos. Junto com as descobertas do campo da astronomia, nos últimos séculos, veio a grande pergunta, que nos assombra até os dias de hoje: estamos mesmo sozinhos em todo universo?

Esta pergunta, a intrigante pergunta, inspirou muitas obras e até produções artísticas. Ainda nas primeiras décadas do século XX, tudo isso não passava de uma situação totalmente hipotética, até que as coisas passaram a mudar no dia 24 de junho de 1947, quando o piloto militar dos Estados Unidos voava sobre Monte Rainer, no estado de Washington, à procura de um avião comercial que caíra próximo dali, em um dia de céu limpo e com pouco vento. De repente, durante a busca, ele avista um clarão semelhante à luz do sol refletindo em um espelho. Logo em seguida, ele avista uma série de luzes voando e refletindo a luz do sol em direção a janela do piloto. O já citado caso, é o conhecido como Caso Kenneth Arnold, em homenagem ao mesmo piloto que testemunhou estes mesmos fenômenos. Este evento inaugurou a Ufologia Moderna e, pela primeira vez, é citado o termo "disco voador" é mencionado.

Ainda neste mesmo ano, pouco mais ou menos duas semanas depois do Cado Kenneth Arnold, ocorreu outro caso que passou a ser conhecido por todos, até mesmo para que não tem conhecimento da Ufologia. Trata-se do Caso Roswell, um incidente em que uma nave espacial teria caído na cidade de Roswell, no estado norte-americano de Novo México. Mesmo com o grande esforço da imprensa local em tentar desmentir o fato afirmando ser nada mais que um mero balão meteorológico, ele causou grande impacto mundial chamando atenção dos curiosos do mundo inteiro, pelo simples fato de ter vários testemunhos dos moradores desta região de Roswell. O caso ficou arquivado pelo exército dos Estados Unidos após várias análises dos destroços e possivelmente dos seres extraterrestres que ali pilotavam a nave. Contudo, o ano de 1947 foi o ano marcante para a ufologia mundial.

A partir daí, surgiram muitos outros casos ufológicos nos Estados Unidos e em todo o mundo, especialmente no Brasil, quando também em 1947, um dia antes do caso Kenneth Arnold, um agrônomo paranaense José Higgins avistou uma nave pousando em sua propriedade. Dali, eles avistaram seres altos, de macacões transparentes, calvos e com olhos grandes e redondos, emitindo um som incompreensível. Segundo o mesmo agrônomo, ele ia ser levado pelos mesmos seres, mas este conseguiu sair ileso. Também vamos nos lembrar do Caso Villas Boas em 1957, quando o mesmo havia sido sequestrado para gerar uma criança híbrida. #Curiosidades

E assim continuamos a assistir outros fenômenos brasileiros que chamam muito a atenção da comunidade da Ufologia, como o caso do Morro do Vintém, no interior do Rio de Janeiro, em 1966, Operação Prato em 1977 e a intrigante Noite Oficial dos UFOs, que ocorreu no no Vale da Paraíba Paulista, no ano de 1986. E é claro, não podemos deixar de citar o famoso Incidente de Varginha, no sul de Minas Gerais, onde ocorreu no ano de 1996, que teve impacto o mundo todo, tanto quanto o caso Roswell nos Estados Unidos.
Com estes fatos e os sinais reconhecidos pela comunidade da Ufologia do mundo inteiro, fica cada vez mais difícil acreditar que somos os únicos em todo o universo. Será ainda vamos ver mais sinais como estes que foram citados? Isso só o tempo irá dizer, pois acredito que ainda vamos ter mais contatos e talvez a humanidade tenha a resposta para a pergunta que nos intriga por muitas décadas.