Hoje Marte é um árido deserto gélido, sugerindo que a mãe de todas as mudanças climáticas aconteceu por lá, há aproximadamente quatro bilhões de anos. A pergunta que assombra cientistas é: "por que?" E também, se isso um dia pode acontecer no nosso planeta. Não foi encontrada vida em Marte, mas décadas de exploração robóticas de fato reforçara as convicções dos astrônomos, de que os rios e talvez até oceanos fluíram no planeta vermelho, podendo propiciar um ambiente que sustente formas de vida.

"A atmosfera foi embora e os oceanos congelaram, mas ainda há gelo em sua sub superfície", disse Chris McKay, astro biólogo e especialista em Marte no Centro de Pesquisa Ames da NASA.

Publicidade
Publicidade

Em setembro, uma nova nave espacial conhecida como Maven, a Mars Atmáosphere and Volatile, missão Evolution, entrou em órbita em torno do planeta vermelho. Seu trabalho é obter uma resposta pelas várias mudanças climáticas que ocorreram no planeta, os períodos de tempo de cada mudança e descobrir para onde foi a atmosfera de Marte.

Uma ideia é que ela foi afastada pela radiação e por partículas do sol, conhecido como o vento solar. Maven foi projetado para testar essa teoria, medindo o quão rápido Marte está a perdendo a atmosfera hoje. Os resultados podem auxiliar os cientistas a descobrir como era a atmosfera há quatro bilhões de anos. "Nós estamos indo para obter algumas respostas sugestivas", disse Bruce Jakosky, professor da Universidade do Colorado e investigador principal da Maven.

Publicidade

Os resultados poderiam ressoar além de Marte ou, até mesmo, nosso sistema solar, lançando luz sobre a habitabilidade inconstante de exoplanetas. Astrônomos estrangeiros olhando para o nosso sistema solar, com um bom telescópio podem concluir que Marte era um habitat provável para a vida. Agora olhe para ele. David Brain, um astrônomo de Colorado e membro da equipe Maven disse: "É realmente fascinante pensar que o planeta mudou de uma maneira tão drástica."

Todos concordam que Marte era mais úmido, com base em duas linhas de evidência. A superfície do planeta é cruzada com características que se assemelham a canais de rios antigos, e como os afluentes e cânions. Foram encontrados pela NASA, minerais característicos de ambientes aquáticos, formados há quatro bilhões de anos. #Opinião