Pesquisadores começaram a desenvolver um projeto de inteligência artificial no qual o "cérebro" de um verme foi transferido para o computador e projetado num robô feito de Lego, permitindo que ele se comportasse de maneira independente e semelhante ao verme.

Chamado de Open Worm Project, a pesquisa juntou cientistas e programadores de todo o mundo com o objetivo de recriar o comportamento de um verme comum (Caenorhabditis elegans, um nematódeo) em uma máquina.

O projeto de código aberto recentemente teve seu primeiro grande avanço: quando o programa - modelado a partir de neurônios do sistema nervoso do verme - controlou independentemente um robô feito de Lego.

Publicidade
Publicidade

Os sensores do robô, sem qualquer programação prévia, o fez se comportar de maneira similar ao C. elegans, aproximando e afastando-se de obstáculos ou quando estimulado por comida.

Enquanto os desenvolvedores dizem que levará um tempo até que o robô evite predadores ou procure por um parceiro, os cientistas afirmam que o projeto mostra que a inteligência artificial está saindo do reino da ficção científica. "Nós trabalhamos neste projeto por quatro anos e, apesar de haver muito o que atingir, este tem sido o projeto mais surpreendente em que já trabalhei", disse Stephen Larson, coordenador do projeto. "Certamente excedeu as minhas expectativas".

Com os neurônios olfativos substituídos por um sensor sonar e os neurônios motores de ambos os lados do verme replicados nos motores direito e esquerdo do robô Lego, ele poderia emular a transmissão neurológica do verme.

Publicidade

Larson diz que, apesar de o projeto ainda aguardar uma revisão detalhada, e cientistas e pesquisadores do experimento estejam relutantes em fazer qualquer afirmação ousada sobre o quanto o comportamento do robô foi semelhante ao do verme, o resultado foi impressionante. "Nós definitivamente temos que ir além, mas eu penso que o que atrai a imaginação das pessoas é o quanto de informação nós conseguimos reunir", disse Larson.

"Sabemos que temos o número correto de neurônios, eles estão conectados basicamente da mesma forma em que são interligados no verme e que eles se organizam da mesma maneira, uns enviando informação, outros, recebendo."

Embora o nematódeo que foi escolhido seja simples em sua estrutura, a complexidade do experimento foi tanta que a equipe teve que diminuir o projeto para apenas um terço dos neurônios do verme, restringindo-o às partes que demonstrariam um comportamento.

Até agora, houve apoio de 60 colaboradores de 15 países. Os cientistas ficaram extremamente surpresos com a atração das pessoas pelo projeto.

Recentemente, o filme "Transcendence: A Revolução" tratou do assunto, com a personagem de Johnny Depp transferindo sua consciência para um computador. O vídeo do robô Lego pode ser encontrado no YouTube sob o título "CElegans Neurorobotics". #Inovação #Curiosidades