O fundador de uma das maiores redes de reabilitação do mundo, que já estava internado no Sarah Centro, morreu neste domingo (25) de insuficiência respiratória. Pai de 3 filhos e avô de 4 netos, casado com Elsita Campos, o médico marcou a história da medicina no Brasil. Atuava como médico desde o nascimento de Brasília, em 1960, e dirigia a Rede Sarah desde 1961. Com formação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o saudoso médico participou da implantação da unidade de traumato-ortopedia no #Hospital Distrital de Brasília.

Bastante precoce, com poucos anos no exercício da profissão, foi convidado para assumir a direção do Centro de Reabilitação Sarah Kubitschek, em 1968, e desenvolver as ideias surgidas em seus estudos na Oxford University, na Inglaterra, onde fez curso de pós-graduação em ortopedia e reabilitação.

Publicidade
Publicidade

Concluiu seu doutorado em 1966 pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O Centro de Reabilitação funcionou também como hospital cirúrgico, possuía 66 leitos e atendia, além de Brasília, pessoas de toda a região Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

Criador do plano para desenvolvimento de um programa regional de ortopedia e reabilitação, conseguiu aprovação da Secretaria de Planejamento da Presidência da República e do Ministério da Saúde para um projeto de um futuro hospital que, além de tratamentos, formaria profissionais, desenvolvendo técnicas e equipamentos, de forma a criar uma rede nacional de hospitais.

No processo de formação dos profissionais, contou com a atual presidente da Rede Sarah, doutora Lúcia Willadino Braga. Em 12 de setembro de 1980, o SARAH foi inaugurado pelo Presidente da República, e foram implantadas, posteriormente, unidades em Salvador, São Luís do Maranhão, Belém, Belo Horizonte, Macapá, Rio de Janeiro e uma unidade exclusiva para Neurorreabilitação em Fortaleza.

Publicidade

A Rede SARAH teve reconhecimento internacional como centro de produção de conhecimento e pesquisa.

A Rede SARAH, especializada em Ortopedia, Pediatria do Desenvolvimento, Reabilitação Neurológica, Neurocirurgia, Genética Médica, Cirurgia Plástica Reparadora, Oncologia e Neororreabilitação em Lesão Medular, assim como o País, perde neste domingo de 2015 uma grande personalidade e referência da Medicina. O velório ocorrerá na segunda-feira (26).