Alguns questionamentos são atribuídos quando se trata de teste em animais, dentre eles, a dúvida maior é o sofrimento do animal, que atualmente é o que causa a maior polêmica. Já houve diversos casos de interrupção de pesquisas importantes por grupos ideologicamente contrário aos testes, que pode causar perdas importantes em trabalhos que demoraram anos para serem concluídos e que resultaria na cura de doenças e melhoria na qualidade de vida das pessoas. 

Por tal motivo, a ciência tem procurado várias alternativas para que tais trabalhos não sejam perdidos, além de evitar os testes em animais. Isso traria benefícios não só para os animais, como também para os pesquisadores, que tratam o caso como uma forma de ajuda, pois, para eles, o funcionamento dos corpos dos animais não são exatamente equivalente ao do ser humano, mas a grande intenção da pesquisa é a redução do tempo de estudo e os custos de criação e preparação de animais para os laboratórios.

Publicidade
Publicidade

Uma famosa organização de pesquisa alemã, a Fraunhofer, tem uma novidade que eles chamam de organismo sintético, que seria, nada mais, nada menos, que um chip miniaturizado para ser usado como um "ser humano" em testes de novas drogas. A ideia principal é que os pesquisadores irão implantar células humanas, de diferentes tecidos e órgãos humanos, em pequenos poços criados no interior do chip e conectar cada um desses pequenos chips por micro canais. 

Os testes que são feitos em animais faz parte apenas de uma fase para o desenvolvimento de novas drogas, tanto que os animais usados são de espécies diferentes, que interagem de formas distintas com os testes. Sendo testados em moldes, apenas algumas são boas suficientes para que cheguem ao mercado. A maior esperança dada é que o sistema da empresa alemã possa estimular o ecossistema do corpo humano a aumentar a capacidade e velocidade com a qual podermos testar novos medicamentos.

Publicidade

Até o momento, o novo método está apenas em caráter experimental, mas o objetivo principal dos pesquisadores é melhorar as técnicas e provas, que são mais do que uma forma confiável de aproximação a um sistema complexo. Pesquisas semelhantes estão sendo realizadas em universidades, como Oxford, e em grandes outros institutos de pesquisas. Certamente, podemos ter certeza que haverá uma grande evolução no processo de testes em animais.  #Cães