Não é de hoje que homens e mulheres duelam para levantar o ego do gênero, ou brigam por questões relativas à memória. Mas para o bem ou para o mal, estudos afirmam que realmente existe diferenças na capacidade de recordar fatos - parte por motivos puramente biológicos, parte por distinção na criação das crianças em seus primeiros anos de vida.

Segundo pesquisas realizadas, a idade onde há o maior desenvolvimento da formação de memória de um indivíduo é entre os dois e seis anos. Neste período, a interação das crianças é o principal fator que proporciona a ela a geração de melhor arquivamento das informações e, para desenvolver isto, é importante que ela se comunique o máximo possível com pessoas, principalmente seus pais.

Publicidade
Publicidade

Esta forma de interação mais afetiva leva o jovem a se comunicar contando histórias e desenvolvendo seu cérebro onde as recordações são guardadas. Estudos comprovaram que ao atingir uma maior idade, aquelas que tinham tal comportamento na infância possuíam memória superior às demais.

Mulheres x Homens

Segundo pesquisadores da Universidade Cornell (Nova Iorque, EUA), há sim diferença entre a memória quando se compara uma mulher a um homem. Um teste reuniu jovens universitários, e fez com que escrevessem acontecimentos dos últimos 30 minutos. Após uma semana, sem que soubessem, foi pedido que relembrassem o que haviam escrito, mostrando superioridade nos resultados femininos.

Por motivos históricos, as meninas acabam tendo contato mais direto com seus pais, principalmente com as mães, que são quem despendem maior tempo com suas crianças.

Publicidade

É comum ainda hoje, em um momento em que a tecnologia vem aumentando e influenciando os jovens cada vez mais cedo, que os meninos gastem mais tempo de sua infância brincando na rua ou com algo que não envolva a participação de adultos, enquanto as meninas são mais caseiras, interagindo mais com os familiares. Outro fato é que socialmente, os adultos tendem a dar mais atenção quanto ao emocional das meninas, tendo assim uma maior interação com elas, enquanto os garotos precisam de algo mais complexo para serem notados da mesma forma. Estes fatores desenvolvem um lado mais social no gênero feminino, e como citado acima, a um maior desenvolvimento da memória nas mulheres. Por outro lado, a capacidade dos homens em processar informações mais rapidamente e agir em decorrência disso acaba sendo em média, superior.

Pesquisa e biologia

Pesquisas realizadas no fim de 2013, na Universidade da Pensilvânia (EUA), com 949 jovens entre 9 e 22 anos, comprovaram a maior presença de conexões na parte dianteira do cérebro nos homens, área responsável pelas ações; e na traseira nas mulheres, onde são processadas as intuições.

Publicidade

Outras diferenças nas regiões do cérebro também foram percebidas, mostrando que o gênero masculino tem maior desenvolvimento na transferência de informações entre as regiões, levando-os a agir mais rapidamente. Já as mulheres, possuem maior capacidade de analisar as informações. Outro ponto levantado foi que os homens são melhores quando atuando em algo específico, onde geralmente eles aprendem mais rápido, mas as mulheres são mais versáteis, o que as capacita a executar múltiplas tarefas simultaneamente. #Família #Curiosidades