Divulgado hoje (20) o primeiro teste que diagnostica de forma rápida o vírus #Ebola. Para a realização, não é necessário um laboratório, ele é feito de forma rápida e em 15 minutos o resultado já é apontado. O método já foi aprovado pela Organização Mundial de Saúde, o que possibilita que agências humanitárias internacionais possam adquiri-lo e começarem a usar para a validação de pacientes que possam estar com o vírus.

O teste será de grande importância aos países da África Ocidental que possuem as maiores taxas de infectados, como: Serra Leoa, Guiné-Conacri e Libéria. Segundo o porta-voz da Organização Mundial de Saúde, Tarik Jasarevic, o novo teste para o diagnóstico do vírus ebola é menos preciso do que o que é utilizado atualmente, contudo, sua rápida validação quanto a infecção e sua facilidade de utilização, já que não precisa de eletricidade, contribuem para que seja utilizado em lugares que não possuem grandes instalações, tanto sanitárias quanto móveis.

Publicidade
Publicidade

O novo teste foi desenvolvido pela empresa Corgenix Medical Corp, que apenas poderá disponibilizar ao mercado o diagnóstico do vírus ebola daqui a duas semanas, pois está sujeito a procedimentos administrativos quanto aos custos do produto nos Estados Unidos, cuja análise é feita pela FDA (Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos).

Segundo Tarik, o teste não é um diagnóstico final, caso haja realmente a confirmação de que o paciente está infectado, é necessário que este realize um exame de sangue, para que realmente seja confirmado o resultado.

O vírus ebola já infectou 23.253 pessoas, das quais 9.380 foram vítimas fatais. Segundo a OMS, desde 1976 que a África Ocidental não enfrentada uma epidemia tão violenta no continente, sendo está considerada a mais grave.

Publicidade

Desde que começou, em 2013, órgãos internacionais vem tentando controlar o vírus, o teste de diagnóstico divulgado hoje pela OMS pode significar um grande avanço na estagnação da epidemia.

O teste leva o nome de Kit de Teste Rápido de Antígenos ReEBOV, que segundo a OMS, corresponde a todos os padrões de certificação quanto a qualidade, desempenho e segurança. Nas fases de validação para a efetiva aprovação da OMS, o laboratório que desenvolveu o Kit divulgou que o ReEBOV identificou 85% das pessoas que não possuíam o vírus ebola e 92% dos pacientes que estavam infectados com o vírus.

A grande vantagem do teste rápido é de não precisar de laboratório, já que os exames tradicionais precisavam recolher material genético, apontado o resultado entre 12 e 24 horas depois, o que em alguns casos, já seria tarde para casos mais evoluídos.