Com o ritmo frenético dos dias atuais, o tempo se torna pequeno para tantos compromissos. Correr contra o tempo para chegar ao trabalho, a escola, em uma reunião, sair do transito, entre outros. Tudo que faz parte do dia a dia da rotina de muitas pessoas. Cada vez mais a vida da sociedade contemporânea tem colaborado para o consumismo e a competitividade, fazendo assim, as pessoas conviverem de perto com os efeitos da ansiedade.

Muitas pessoas acreditam que a ansiedade é um problema simples, mas, na verdade, além de estar fortemente relacionada ao medo, pode gerar quadros bem mais graves. Qualquer um pode sentir ansiedade, mas dependendo do grau e da freqüência, pode se tornar patológica.

Publicidade
Publicidade

A ansiedade em níveis muito altos pode apresentar alguns distúrbios. Muitas pessoas acreditam que depressão e ansiedade estão totalmente distantes. Mas muitos estudos comprovam que a ansiedade pode passar para a depressão em 24% dos casos. No Brasil, cerca de 11 milhões de pessoas têm depressão, de acordo com o IBGE. Mas não é só a depressão o único problema que pode ser causado pela a ansiedade.

As pessoas ansiosas possuem muitas manifestações da doença, que podem até incluir problemas físicos, como dores de cabeça e tensão muscular. Algumas vezes com a correria dos dias atuais, as pessoas não percebem ou até acham comum sintomas como fadiga ou insônia, devido à agitação de seu dia. Mas é preciso ficar atento quando isso é identificado como ansiedade, pois, o ideal é que seja tratado logo quando descoberto.

Publicidade

Quando é comprovada a ansiedade na vida de uma pessoa, é importante que o tratamento esteja presente. Dependendo do caso, para o controle da doença geralmente são utilizados remédios, que são muito importantes para tratar, e em alguns casos, se forem retirados, a ansiedade volta a aparecer.

Alguns sintomas que podem parecer simples, relacionados à ansiedade, podem desencadear uma série de transtornos, tanto para a saúde física quanto para a psicológica. Por isso, esse problema deve ser evitado, identificado e tratado com a devida atenção. O dia a dia atual realmente requer mais agitação e por isso, é importante que as pessoas saibam adequar os compromissos para não correr o risco de sofrer com os problemas relacionados a ansiedade.