É nos primeiros dias de aula que, para algumas crianças, também começa o pesadelo. O bullying se manifesta em diversos lugares, no trabalho, na vizinhança, na internet e nas universidades, mas é na infância que ele traz as maiores consequências. É uma situação em que ocorrem agressões físicas ou emocionais feitas de maneira repetitiva.

O termo bullying tem origem na palavra inglesa bully, que significa valentão, brigão. Mesmo sem uma denominação em português, é entendido como ameaça, tirania, opressão, intimidação, humilhação e maltrato. No ambiente escolar, essa violência se multiplica e o bullying muitas vezes é visto como algo normal.

Publicidade
Publicidade

Além de um possível isolamento ou baixo rendimento escolar, crianças e adolescentes que são excluídos de grupos e passam por humilhações racistas ou difamatórias podem apresentar doenças ou sofrer algum tipo de trauma que influencie traços de sua personalidade. Em alguns casos extremos, o bullying chega a afetar o estado emocional de tal maneira, que a vítima acaba optando por soluções trágicas.

O bullying é uma denominação recente, mas que sempre existiu. Acredita-se que a popularidade dessa ação cresceu com a influência da tecnologia. Apesar de parecer um tema simples, as consequências podem ser muito graves e, por isso, é importante identificar antecipadamente os casos, principalmente, quando se trata de crianças que algumas vezes preferem evitar o assunto. É importante que os pais estejam presentes na vida dos filhos e observem comportamentos que indicam sinais do bullying.

Publicidade

Apesar de algumas vezes ser comum o receio para voltar às aulas, os pais precisam ficar atentos com a vergonha e o medo frequente da #Escola. O bullying prejudica a formação de todos a sua volta. As agressões físicas geralmente são vistas como mais graves por serem visíveis, mas a humilhação e a exclusão podem ter o mesmo efeito ou ser até mais dolorosa para a vítima, pelo fato de afetar o psíquico e causar transtornos, que quase sempre são isolados. O bullying é um problema sério que deve ter uma importante atenção, seja nas escolas, ou em qualquer outro grupo da sociedade.