Japão é o país anfitrião que irá receber a III Conferência Mundial da ONU sobre a 'Redução do Risco de Desastres'. O encontro começa neste sábado (14), na cidade japonesa de Sandai, e espera receber ministros e líderes de 150 países, se estendendo até a próxima quarta-feira (18).

O evento aguarda mais de cinco mil dirigentes, que irão discutir e estabelecer um novo plano para diminuir aos impactos decorrentes de desastres naturais. Segundo a Organização das Nações Unidas, entre os objetivos da Conferência está chamar a atenção para que mais países passem a pensar em estratégicas que foquem em atenuar os efeitos dos desastres naturais, planejar meios possíveis que reduza o prejuízo nas infraestruturas decorrentes destes fenômenos, além de melhorar os subsídios econômicos para os países em desenvolvimento.

Publicidade
Publicidade

Segundo Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, os países mais pobres devem ser ajudados, para que todos tenham acesso aos meios de contenção dos fenômenos naturais, só assim a proteção será efetiva. O pronunciamento foi feito durante a cerimônia de abertura, que contou com a presença de figuras ilustres, como a imperatriz Michiko e Akihito.

Pretende-se expor o novo plano no último dia da Conferência, na quarta-feira (18), com as conclusões, a expectativa é que os objetivos numéricos levantados pela primeira vez, possam subsidiar as decisões e reduzir o número de vitimas dos desastres naturais, além também das perdas econômicas deixadas pelo fenômeno. Apenas assim, o plano poderá ser avaliado de forma eficaz e possa apresentar progressos.

Segundo o primeiro-ministro do Japão. Shinzo Abe, o país sofre frequentes desastres naturais, e por isso, muito tempo é gasto para que a prevenção dos riscos possam ser implantadas.

Publicidade

Nas três Conferências realizadas pela ONU, Japão foi o país que recebeu todas. Sendo que a primeira ocorreu em 1994, em Yokohama, a segunda em 2005, na cidade jaonesa de Kobe. Nos cinco dias do evento, mais de 30 sessões de reuniões e trabalhos estão previstas, paralelamente as sessões de plenária.

Uma ampla Gama de temas sobre desastres fazem parte do programa da Conferência, que conta também com 350 seminários e simpósios sobre desastres, todos foram promovidos por organizações não-governamentais. #Natureza