Hoje foram divulgadas fotos de Heitor Brandão, de cinco anos de idade, que sobreviveu à uma cirurgia de mais de catorze horas para se separar do irmão Arthur. Os meninos nasceram grudados pelo tórax e bacia e a preparação para a cirurgia demorou cinco anos, começando no último mês de gestação da mãe dos meninos, Eliana.

O caso comoveu o país com sua complexidade e com o carisma dos pequenos irmãos. A família é da Bahia, mas os meninos viviam com a mãe em Goiânia desde 2010. Com o intuito de se preparar para a cirurgia, Eliana se mudou para Goiânia pelos filhos, deixando o marido e a filha mais velha na Bahia.

Os meninos possuíam três pernas, sendo que uma possuía má formação.

Publicidade
Publicidade

Durante a cirurgia, essa perna foi removida e usada para a construção de outras partes do corpo. Cada menino ficou com uma perna. A cirurgia não teve nenhuma complicação, mas devido à complexidade do caso, os irmãos foram internados na UTI do #Hospital Materno de Goiânia sem previsão de alta.

Poucos dias depois, Arthur começou a se sentir muito mal, com febre de quarenta e dois graus e acabou sofrendo uma parada cardíaca, não resistindo e vindo a óbito no último sábado. O corpo do pequeno guerreiro foi enterrado na Bahia. Heitor permaneceu internado e agora já pode comer normalmente. O menino vem melhorado bastante a cada dia, mas seu estado ainda é considerado grave e os médicos não tem previsão de alta.

Após a morte do irmão, a família havia optado em não dizer nada para o pequeno e corajoso Heitor, pelo menos até que ele melhorasse.

Publicidade

O pai do menino postou uma foto em uma rede social com a seguinte legenda: "ontem ele jantou comidinha de verdade! Vamos filho! Você vai sair dessa".

No último final de semana a família chorou a perda de Arthur, mas essa semana podem se fortalecer na melhora de Heitor. O caso tem repercutido e mostrado o quanto duas crianças podem ser fortes diante de problemas tão complexos. Esse não é o único caso no mundo. Há dezenas de casos de crianças que sobreviveram à cirurgia de separação em todo o mundo. Recentemente houve o caso de duas americanas que sobreviveram a separação.