O tempo passa, mas a dengue permanece como um problema grave no Brasil. Uma lista atualizada sobre a doença mostra que aproximadamente 340 municípios brasileiros estão em risco de surto da enfermidade. Outros 877 estão em alerta para futuras infecções. Todos esses dados foram levantados pela LIRAa(Rápido de Índices para Aedes aegypti), publicado no mês passado pelo Ministério da Saúde. No total, aproximadamente 1.844 cidades fizeram a pesquisa entre janeiro e fevereiro de 2015.

A região nordestina é a que mais sofre com o problema da dengue. A maioria dos municípios do Nordeste estão com índices de risco de epidemia da doença.

Publicidade
Publicidade

Para ser exato, são 171 municípios do Nordeste que sofrem com a dengue. A região do Sudeste está em segundo lugar com 54 cidades, seguida por Sul com 52 cidades, Norte com 46 cidades e Centro-Oeste com 17 cidades. Entre janeiro e março, foram confirmados 224,1 mil novos casos da doença no Brasil. Aumentou 162 % a mais do que o ano passado, aponta as pesquisas. Apesar disso, o número de mortes por conta da dengue caiu bastante em relação ao ano passado.

O período em que a transmissão da dengue é mais intensa está entre os meses de março e maio, ou seja, muitos brasileiros ainda correm o risco de serem vítimas do mosquito Aedes aegypti. Mas como nos prevenir contra essa doença? Ainda não há nenhum remédio, vacina ou tratamento capaz de impedir a pessoa de ser contagiada com a dengue. Todavia, cada brasileiro pode auxiliar a sua cidade na eliminação dos ambientes onde os mosquitos dão suas crias.

Publicidade

As fêmeas da espécie depositam seus ovos em lugares onde há acúmulo de água. Devemos lutar para remover toda água parada seja lá qual for o recipiente.

Fique atento aos possíveis criadouros do mosquito:

  • Caixa d'água e reservatórios: esses ambientes devem estar completamente vedados, não pode haver nenhuma entrada. Só tapar ou encostar a tampa não é o suficiente.
  • Pratos de vasos de plantas: deposite areia para evitar o acúmulo de água. Se necessário, remova os pratos.
  • O depósito de lixo fora de casa: mantenha sempre a lixeira fechada e fique atento se existir qualquer acúmulo de água.
  • Calhas e lajes: elas acumulam folhas e consequentemente a água da chuva. Deixe sempre esses ambientes limpos.
  • Ralos: É indicado a instalação de uma tela mosquiteiro próximo às grades do ralo.

Não custa nada nos prevenir contra a doença que tem levado a morte de muitas pessoas.