Nos últimos 50 anos, houve poucas mudanças na contracepção masculina, em comparação com a gama de opções disponíveis para as mulheres. Hoje, os únicos métodos contraceptivos disponíveis para os homens são: Os Preservativos - uma forma de contracepção de barreira que impede o esperma alcançar e fertilizar um óvulo, e a Vasectomia - um procedimento cirúrgico menor que impede o esperma ejacular do pênis durante o sexo. 

As coisas porém, podem mudar daqui para frente, de acordo com alguns cientistas da Fundação Persemus Foundation. Eles estarão lançando em breve o Valsagel:um anticoncepcional para homens.

Como funciona?

O produto é um gel que é injetado nos canais deferentes e cria uma barreira impenetrável que dura vários anos.

Publicidade
Publicidade

Se o homem quiser reverter o efeito, é feito com uma outra injeção que se dissolve a barreira. De acordo com a Fundação Parsemus, "O procedimento rápido é semelhante a vasectomia, porém, sem bisturi. O médico injeta o vas com gel, em vez de contá-lo".

Vasalgel é descrito como um gel de longa ação de contraceptivos, que não é tão permanente como uma vasectomia. O contraceptivo provou já ser bem sucedido com coelhos e macacos. O desenvolvedor do produto tem o compromisso de torná-lo acessível e amplamente disponível em países de baixa renda. "Nós vamos ter que cobrar o suficiente para tornar a empresa sustentável, mas com certeza não vai ser mais que US$ 800, como contraceptivos de longa duração (DIU) para mulheres nos EUA", afirma.

Dra. Nadia Bugada compartilhou sua opinião sobre Vasalgel, afirmando que toda forma de controle de natalidade tem seus prós e contras.

Publicidade

Ela diz que não é para todos, uma vez que depende de como confortável uma pessoa é e o que eles estão dispostos a fazer para se proteger. Vasalgel não é o primeiro de seu tipo. Foi inspirado por um contraceptivo polímero chamado RISUG, que tem sido utilizado na Índia há mais de 15 anos e tem sido bem sucedido em testes clínicos.

O controle da natalidade para os homens seria uma grande inovação para a indústria de controle de natalidade, mas como Bugada disse, há sempre prós e contras. A Fundação Parsemus (EUA) pretende lançar o método contraceptivo para ser utilizado por homens até 2017. No momento, o produto está em fase de testes e vem surtindo ótimos resultados entre animais. Segundo os cientistas, o remédio não tem contraindicações e não modifica a produção de hormônios masculinos.

Vale lembrar que já houve tentativas anteriores para produzir e comercializar um contraceptivo masculino, mas nenhum foi bem sucedido. #Medicina