Incrível como ainda existem pessoas que possuem preconceito contra esta doença. Essa criança chinesa se chama Kun Kun e tem apenas oito anos de idade. Apesar de seu lindo sorriso largo, carrega em seu organismo uma doença nada agradável: a Aids. Ela passou a ser vítima desse mal antes de seu próprio nascimento, uma vez que contraiu o vírus HIV ainda no ventre de sua mãe.

Por conta do vírus, os próprios pais rejeitaram o menino, e ele, por não ter onde morar, foi para a casa dos avós. Porém, no mês de dezembro do ano passado, os país da criança legalizaram um pedido aos governantes para que a criança fosse expulsa da cidade. A razão era o fato do menino possuir uma doença vista como incurável para a ciência, o que seria um verdadeiro risco contra a população. Os avós também declararam ser "velhos" demais para tratar do garoto.

Desde pequeno, Kun já enfrentava as consequências geradas pelo preconceito contra o vírus. O povo aprovou a saída do garoto da cidade, e, na atualidade, ele se encontra numa escola apropriada para crianças com esse doença tão temida. O local fica situado a cerca de 800 quilômetros de distância da cidade onde moram os avós. De acordo com relatos dos professores para a mídia regional, o portador do vírus está se adaptando ao novo estilo de vida. Com essa notícia, os avós estão mais sossegados e os vizinhos declararam que agora a saúde deles está blindada.

Como pode um ser humano tratar uma criança desta maneira? Quando alguém nasce é necessário oferecer todo o amor que qualquer um merece, e não importa se nasce com problemas de saúde, emocional ou espiritual. Não interessa o estado exterior porque todo ser humano tem direito a vida. Portanto, quanto mais uma pessoa padece, mais ela carece de tratamento, de atenção e de valor. Não se deve praticar justamente o contrário, somente porque o próximo veio ao mundo com deficiências, que, geralmente, o homem não possui.

Não deseje para a pessoa mais próxima aquilo que não gostaria de receber. Diga não ao preconceito. #Governo #Família #Hospital