Ao sair do médico, com uma receita em mãos, onde comprimidos e aquele remédio amargo estão marcados na receita, algumas mães se mostram preocupadas, pois, sabem que não será fácil fazer com que o filho tome o remédio. Para algumas destas, um pesquisador desenvolve um estudo cujos resultados, apresentados no dia de ontem, 19, pode ajudar a solucionar o problema. Dr. Bradford Kathleen e seus colegas da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, analisaram diferentes formas de técnicas de engolir comprimidos.

Pode parecer brincadeira, mas o assunto é sério. Existem crianças que se recusam a receber seus medicamentos, principalmente aqueles em forma de pílulas de diferentes cores e tamanho.

Publicidade
Publicidade

Foi observando estes comprimidos que Kathleen acabou por ter uma daquelas ideias geniais. Existem casos em que isto não acontece por birra das crianças, mas porque elas realmente não conseguem engolir os comprimidos. Algumas mães ameaçam as crianças com todas as sete pragas do Egito, outras ficam deprimidas. Então, Kathleen inventa coisas como:

· Criar um spray de deglutição com sabor especial

· Criar copos especiais para esconder os comprimidos

· Disfarçar e enganar as crianças com pílulas misturadas nos doces que ela mais gosta

· Propor alguma troca, tal como aumentar a carga horária que a criança pode ficar em frente ao computador ou no videogame

O problema se revela maior quando é possível observar que 1 em cada 10 crianças tem este problema. Um dos maiores causadores está no tamanho da pílula.

Publicidade

Estudos desenvolvidos desde 1986 foram utilizados pelo médico. As crianças eram ensinadas a sentar em frente aos pais e engolir pílulas, que eram placebos e se dissolviam na boca.

O copo pílula citado tem um bico especial para o comprimido, que é liberado quando a criança dá um gole em algum líquido de seu gosto ou com água. Variar a posição da cabeça foi uma alternativa funcional em alguns casos. Em contraposição, o médico colocou em questão e criticou algumas medidas utilizadas:

· Não se deve cortar os comprimidos

· Não se deve esmagar os comprimidos

A equipe de Kathleen promete organizar os estudos e acompanhar mais detidamente um grupo de testes, além de criar novos métodos e formas. Enquanto isto não acontece, não deixe seu filho sem medicação e nunca utilize ameaças. Elas podem provocar um trauma e defesas no organismo, que podem atrapalhar o tratamento. Antes de sair da sala, olhe atrás da cadeira, no vaso ao lado, peça para a criança mostrar a língua. Elas são matreiras e podem fingir fazer o que não estão fazendo. #Família #Medicina