Para emagrecer ou mesmo se manter dentro do peso ideal tem se tornado uma das maiores obsessões para cerca da metade da população mundial. O esforço feito excessivamente por algumas pessoas tem sido tão grandioso que chega até desanimá-las, ainda mais quando os resultados são tão desanimadores.

Como ser magro em nossa cultura é muito mais valorizado, o excesso de peso pode nos trazer baixa auto-estima, tornando também como discriminação em nossa sociedade e em nosso trabalho, além também de ter situações vexatórias.

A obesidade é basicamente o reflexo que se da num desequilíbrio entre as calorias que são consumidas e as que são gastas.

Publicidade
Publicidade

No enternecer à saúde, a obesidade pode nos trazer os seguintes riscos:

  • Entupimento de artérias vitais causando assim uma má circulação, derrame, enfarto, trombose, etc.
  • Diabetes
  • Pressão alta
  • Problemas de vesícula
  • Problemas de articulação
  • Aumento de incidência de câncer
  • Tendência ao estado depressivo

Os profissionais da saúde, bem como os pais e os educadores, estão bastantes preocupados com a obesidade infantil.

As crianças americanas de hoje em dia estão se tornando gordas bem mais rápidas do que qualquer criança de outras épocas. Cerca de quatro a cinco milhões de menores com a idade, entre seis e dez anos apresentam grandes problemas de peso, e também o número de crianças que se tornaram super gordas duplicou nesses últimos quinze anos.

Atualmente temos um ambiente que favorece e muito a obesidade infantil.

Publicidade

Diferente dos velhos tempos em que as crianças corriam das escolas para casa, para poderem trocar logo de roupas e saírem para fazer brincadeiras ao ar livre, onde subiam em árvores, andavam de bicicletas, patinavam e praticavam vários tipos de jogos. Diferente dos dias atuais, onde as crianças passam mais tempo na frente do televisor ou computador, em média de quatro a oito horas diárias, sem fazer nenhum tipo de exercício ou atividade física.

A criança que apresenta sobrepeso predispõe à doença cardíaca, a cálculos biliares, ao diabetes do adulto, à hipertensão, ao câncer e à franca obesidade em época posterior da vida. As crianças obesas geralmente tem mais problemas ortopédicos e mais doenças do trato respiratório superior. Elas sofrem com mais frequência de problemas sociais e psicológicos. O fato é que 80% dos adolescentes com sobrepeso estarão com peso excessivo ao se tornarem adultos.