Uma pesquisa realizada pela Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) apontou que 52,5% dos brasileiros estão com excesso de peso, embora o número de praticantes de esportes e/ou atividade física tenham aumentado. Foram mais de 41 mil entrevistas foram feitas em 26 estados e no DF, e o resultado foi divulgado hoje pelo Ministério da Saúde. A pesquisa também revelou que a taxa de obesidade é maior entre os homens, mesmo eles apresentando maior facilidade na perda de peso. Há dois anos, a mesma pesquisa apontou que 50,8% estavam acima do peso e 17,5% eram obesos. #Medicina

Mas a mudança de hábitos também requer cuidados



Quando viu a balança marcar 187kg, o administrador Ricardo Alexandre Tomas decidiu fazer alguma coisa para perder peso,  e fez. Ao deixar de lado alimentos processados, frituras, pães, refrigerantes e praticando exercício 3 vezes por semana, ele conseguiu perder 101kg em pouco mais de 3 anos. O problema é que nesse período, o administrador tinha como base alimentar os famosos shakes emagrecedores e afetava diretamente sua saúde, decidiu procurar um profissional para poder emagrecer com saúde. Mesmo pesando 86kg, ele tinha quase 30% de gordura corporal.


Ano passado, ao ver que um vizinho tinha conseguido emagrecer com auxílio de uma nutricionista, ele começou o tratamento que resultou na perda de gordura e ganho de massa magra. Hoje, Ricardo pesa 100kg e tem um percentual de gordura de 15%. "Meu emagrecimento é dividido em duas partes, antes e depois do acompanhamento de um profissional. Agora eu entendo que o que não importa o peso, o ideial é focar na saúde e na massa magra", explica. Mas nada veio fácil, o rondoniense lembra que desde os 12 anos brigava com a balança. Eram refeições de 3h em 3h, mas em grande quantidade: sanduíches, litros de refrigerantes e bolos.


A descoberta de que podia emagrecer sem deixar de comer foi o ponto inicial na sua luta contra a obesidade. "Deixei de lado e não indico para ninguém o consumo de shake no lugar das refeições. A gente pode comer, mas na quantidade e nas horas certas, graças a Deus não tive um problema de saúde", alertou o administrador. E a mudança de rotina o fez aumentar o ritmo de exercícios, ele continua na academia, fazendo musculação e muay thai para manter o corpo que adquiriu com esforço e disciplina. Para ele, a única coisa que falta é a cirurgia de retirada de pele que será feita em breve quando tiver tempo para se recuperar do pós-operatório. "São 7 quilos de pele pelo corpo, mas vou esperar para fazer a operação, por enquanto, a roupa esconde".