Um dia seu celular novo vai acabar. Atitudes comuns: eles são jogados fora em qualquer lugar ou, o que é pior, são entregues como brinquedo para crianças. O cuidado com o fim que você dá ao seu celular deve fazer parte de sua consciência ecológica. Gálio, arsênio e selênio são metais de alto risco e, ao mesmo tempo, são componentes essenciais para as placas de circuito, para as baterias e tudo mais que compõe um celular.

Em 2014, foram vendidos 1,2 bilhões de smartphones mundo afora. A média é que dentro de 1 ou 2 anos, estes celulares já serão substituídos, o que pode gerar uma grande quantidade de lixo tecnológico, que pode causar drásticas implicações ambientais por obter inúmeros poluentes críticos.

Publicidade
Publicidade

O chumbo, por exemplo, que está proibido de ser utilizado em diversos dispositivos, é um grande causador de problemas ao meio ambiente e para a saúde do ser humano. Já o mercúrio, deteriora o sistema nervoso e o berílio causa câncer no pulmão.

Por esta razão, o CEDIR - Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática, volta a carga com novas recomendações, procurando destacar que estes materiais são acumulativos, ou seja, quanto mais contato se tem com eles, pior para a saúde. Ao considerar que a taxa de crescimento de lixo eletrônico cresce a taxas de 40 milhões de tonelada ao ano (pesquisa ONU, 2010) não é difícil imaginar o que poderá resultar no futuro, se cuidados não forem tomados agora.

Apesar de poderem ser reciclados, tal atitude não é tomada devido a "cultura do desperdício".

Publicidade

Por conta disso, o solo e os lençóis freáticos próximos aos lixões e aterros sanitários se tornam poluidores e "assassinos silenciosos"

Para quem não sabe, há uma lei, aprovada e sancionada em 2010, que deveria ser aplicada a partir de 2014, que proíbe o descarte destes aparelhos em lixões. Evitar males maiores é simples, basta cada um fazer sua parte. Ao descartar algum lixo eletrônico, chame a "descarte certo" de abrangência nacional, cujo telefone para sua região pode ser encontrado na internet.